fbpx

2ª edição do Fórum Campinas pela Paz abre série de debates

Autoridades municipais e internacionais participaram da abertura solene da segunda edição do Fórum Campinas pela Paz, que neste ano, tem na música o eixo norteador para o fortalecimento de uma política pública indutora da Cultura de Paz. As atividades do Fórum se estendem até o dia 1º de maio. O evento terá diferentes atrações, com apresentações musicais, debates e gastronomia que ocorrerão na Praça Arautos da Paz e na Casa de Vidro do Lago do Café, conforme programação abaixo.

 

A primeira mesa de debates após a abertura oficial do Fórum foi realizada no Salão Vermelho do Paço Municipal. Teve como tema “O Papel dos Organismos Internacionais na Construção da Cultura de Paz e dos Direitos Humanos”. A mediadora da mesa foi a professora da Unimetrocamp Silvana Nader. A exposição do tema ficou a cargo do coordenador de Ciências Humanas e Sociais da Unesco no Brasil, Fábio Soares Eon, e da especialista jurídica e de gênero do Banco Mundial, Paula Tavares.


 

Entusiasmada com a movimentação que mais uma edição do Fórum Campinas pela Paz trouxe, a secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira, reforçou a importância de fomentar o diálogo para promover a ressignificação das relações humanas.

 

“Desde que a Prefeitura iniciou o movimento #CampinaspelaPaz, em 2017, temos realizado muitas ações concretas. Instituímos o Conselho de Paz, criamos o Programa Paz e a Língua do Brincar e as atividades das Semeadoras da Paz desenvolvidas com as comunidades. Essas são ações indutoras da paz para que possamos legar um futuro melhor para novas gerações e também para as gerações atuais. Mas como o diálogo não pode parar estamos promovendo o segundo fórum que tem como eixo norteador a música, no entendimento de que a sensibilização e a educação dos sentimentos pode ajudar as pessoas em suas relações para que tenhamos concepções diferentes a respeito da necessária e ativa participação social, individual e coletiva”, ressaltou.

 

Além da secretária, que na ocasião representou o prefeito Jonas Donizette, também participaram da abertura solene os secretários municipais de Cultura, Ney Carrasco; de Desenvolvimento Econômico Social e de Turismo, André von Zuben; o vereador Jorge da Farmácia, a coordenadora nacional de Erradicação do Trabalho Escravo, do Ministério Público do Trabalho, Catarina Von Zuben; o coordenador de Ciências Humanas e Sociais da Unesco no Brasil,  Fábio Soares Eon; a especialista jurídica e de gênero do Banco Mundial, Paula Tavares e o presidente regional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Matheus Mason.

 

Outras atividades

As demais mesas de debates ocorrerão na Praça Arautos da Paz e na Casa de Vidro do Lago do Café. Os temas tratarão da contribuição da música para a garantia dos direitos humanos e construção da cultura de paz. Afinal, este ano o Fórum compõe oficialmente a programação do Dia Internacional do Jazz da Unesco, programa que tem a música como ferramenta para a promoção da paz.

 

Ainda nesta terça-feira, a partir das 17h30, na Arautos da Paz, haverá atrações culturais com a participação do percussionista internacional e cantor Airto Moreira e Banda; da poeta, cantora e atriz Elisa Lucinda; do DJ Barata; da Banda de Samba Jazz Black Rio; e da Orquestra Jazz Sinfônica de Valinhos.

 

No feriado de 1º de maio, a partir das 10h, várias atrações locais se apresentarão também na Arautos, com destaque para o show da cantora e compositora Ellen Oléria.

 

Além das apresentações musicais e dos debates, a segunda edição do fórum contará com inúmeras opções gastronômicas organizadas pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). Os pratos custarão entre 10 e 20 reais. Cada restaurante terá uma barraquinha e levará entre dois e três pratos, inclusive com opções vegetarianas.

 

O evento é chancelado pela Unesco, pelo Banco Mundial e Fórum das Américas. Diversas empresas apoiam a iniciativa como a Unimed, EPTV, Viploo, Azul Linhas Aéreas, ALR Transportes Executivos, Mont Blanc Buffet e Eventos, Dj Barata e Andreiuk Trio, The Royal Palm Plaza.

 

Programação

Dia 30/04 -Dia Internacional do Jazz

Local: Praça Arautos da Paz

Endereço: Rua Vital Brasil, Taquaral (ao Lado do Parque Portugal)

 

17h30 – Elisa Lucinda (abertura)

17h50 – Airto Moreira e Banda

19h – DJ Barata

19h30 – Banda Black Rio

20h30 – Elisa Lucinda

21h – Orquestra Jazz Sinfônica de Valinhos

21h40 – Elisa Lucinda (encerramento do primeiro dia)

 

Dia 01/05 – Mesas Redondas e Palestras

 

11h – “Direitos Humanos e Erradicação do Trabalho Escravo Contemporâneo”

– Leonardo Sakamoto (Jornalista, Colunista, Cientista Político)

– Catarina Von Zuben (Coordenadora Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo/ Procuradora do MPT)

– Gustavo Accioly (Procurador do MPT)

– Luis Renato Vedovato (Professor, Pesquisador – PUCC, UNICAMP)

Local: Casa de Vidro/Lago do Café

Endereço: Av. Heitor Penteado, 2.145 (em frente ao Portão 1 da Lagoa do Taquaral)

 

11h30 – “A Música e a Paz – A importância social do Jazz e do Samba para os Direitos Humanos e na construção da Cultura de Paz”

– Ney Carrasco (Professor, Pesquisador – UNICAMP, Secretário Municipal de Cultura de Campinas) – Mediador

– Flora Purim (Cantora Brasileira de Jazz)

–  Ilcéi Mirian (Cantora Brasileira de Samba, Historiadora, Pesquisadora)

Local: Marquise da Praça Arautos da Paz

Endereço – Rua Vital Brasil, Taquaral (ao Lado do Parque Portugal)

 

12h – “Direitos Humanos, Migrações e Refúgio”

– Rosana Baeninger (Professora, Pesquisadora – UNICAMP)

– Catarina Von Zuben (Coordenadora Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo/ Procuradora do MPT)

– Juliana Armede (Movimento Juntas Impactamos)

– Natália Demétrio (Pesquisadora – Unicamp)

– Alba Andrade (Jornalista venezuelana)

Local: Casa de Vidro/Lago do Café

Endereço: Av. Heitor Penteado, 2.145 (Em frente ao Portão 1 da Lagoa do Taquaral)

 

13h30 – “Relações étnico-raciais, direitos humanos e paz: esperanças e desafios na superação do racismo”

. Luci Crispim Pinho Micaela (Professora, Pesquisadora – Unisal)

. Edson Fabiano dos Santos (Professor, Pesquisador, Doutorando Unicamp)

. Vanessa Dias (Pesquisadora do Centro de Referência Jongueiras e Jongueiros do Sudeste – Comunidade Jongo Dito Ribeiro)

Local: Casa de Vidro/Lago do Café

Endereço – Av. Heitor Penteado, 2.145 (Em frente ao Portão 1 da Lagoa do Taquaral)

 

14h30 – “Do samba ao Funk: Música Negra e Política no Brasil”

–  Osmundo Santos de Araújo Pinho (Professor, Pesquisador – UFRB – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia)

Local: Casa de Vidro/Lago do Café

Endereço: Av. Heitor Penteado, 2.145 (Em frente ao Portão 1 da Lagoa do Taquaral)

 

15h30 – “Cartografia Social – uma ferramenta para a Cultura de Paz nas Comunidades”

–  Alessandra Ribeiro (Professora, Pesquisadora, Gestora Cultural da Casa de Cultura Fazenda Roseira)

– Lúcia Helena Oliveira Silva (Professora, Pesquisadora – Unesp/Assis)

Local: Casa de Vidro/Lago do Café

Endereço: Av. Heitor Penteado, 2.145 (Em frente ao Portão 1 da Lagoa do Taquaral)

 

Apresentações Culturais e Prêmio Pérola Negra

Local: Praça Arautos da Paz

Endereço:  Rua Vital Brasil, Taquaral (ao Lado do Parque Portugal)

10h – Dj Deddy Monteiro / Dj Barata

12h45 – Banda Lokomotiv

13h30 – Edh Lorran e Los Hombres – com o Show “O Passeio das Palavras”

14h15 – Tr3bruto Jazz

15h – Banda Fruto Proibido

16h – Andreiuk Trio

16h45 – Andreia Preta – com o Show “Doce de Salgar”

17h30 – Comunidade Jongo Dito Ribeiro

18h – Prêmio Pérola Negra

18h30 – Ellen Oléria e Banda