Connect with us

Nossa Cidade

Além de consertos de estrutura e segurança, Reforma do Plenário – que se iniciará em dezembro – irá ampliar capacidade de público para 370 pessoas, retomar uso do mezanino e terá cadeiras para pessoas com deficiência de mobilidade

Publicado

em

Com diversas rachaduras no teto, espuma danificada nas paredes, diversas cadeiras quebradas e até goteiras, o Plenário da Câmara Municipal precisa passar há tempo por uma reforma, que está prevista para ser iniciada na segunda quinzena de dezembro – o anúncio de tomada de preços para o processo licitatório foi publicado ontem (3) no Diário Oficial do Município. As obras, porém, irão além de consertar o que está estragado: elas irão garantir mais acesso e acessibilidade para a população de Campinas.
Atualmente, o Plenário comporta 300 pessoas. Após a reforma, serão 370. Isso porque, em primeiro lugar, o mesanino – que atualmente não pode ser utilizado em virtude de uma questão técnica sobre a altura do guarda-corpo – será readequado e aberto para que até 110 pessoas possam ficar naquele local.  A parte debaixo da galeria passará por uma grande readequação visando garantir não só uma mobilidade com mais fluidez como também maior acessibilidade para pessoas com deficiência ou dificuldades de locomoção.

Em vez dos dois blocos de cadeiras existentes hoje com um corredor central, serão três blocos, com dois corredores entre eles. E haverá cadeiras especiais para pessoas obesas ou com mobilidade reduzida, bem como espaços reservados para cadeirantes. Nas paredes, a atual espuma, já bastante danificada, dará lugar a placas de mandeira ignifuga, ou seja, 100% protegidas contra o fogo.
Além disso, para facilitar o trabalho dos jornalistas que cobrem a sessão e dos servidores que auxiliam os vereadores nas reuniões, no chão em frente à primeira fileira de cadeiras haverá tomadas nas quais poderão ser ligados laptops e similares.  A primeira fileira será reservada a estes profissionais e, para que isso ocorra, um anteparo de vidro – com entradas e saídas abertas nas laterais – ficará atrás das cadeiras desta linha. O anteparo é de baixa altura e não atrapalha a comunicação entre Plenário e a população na galeria, nem  mesmo a eventual entrega de documentos entre os setores.
A previsão é que a reforma se estenda até o final de janeiro, estando o novo Plenário – consertado, ampliado e com acessibilidade – pronto para receber as sessões de 2018 em fevereiro, quando termina o recesso e se inicia o Ano Legislativo. 


Texto e fotos: Central de Comunicação Institucional da CMC

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2020 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.