Conecte-se conosco

Nossa Cidade

Campinas em luto oficial de três dias em razão da morte do padre Haroldo

Publicado

em

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, decretou luto oficial de três dias em razão da morte do padre Haroldo Rahm. O velório aconteceu na tarde de domingo, 1º de dezembro, no Paço Municipal. Cerca de 6,5 mil pessoas passaram pelo local. 

 

 

 

Jonas Donizette compareceu à cerimônia no final da manhã e início da tarde. “Campinas teve uma sorte muito grande. Um homem dos Estados Unidos escolheu Campinas e começou um trabalho que foi cativando a todos. Optou por uma área complexa, que é a dependência de drogas. Conseguiu recuperar vidas que estavam destruídas. Tive a felicidade de ser prefeito e poder conviver com ele boa parte da minha administração. Padre Haroldo merece ser honrado por tudo o que fez por Campinas”, afirmou o prefeito.


 

 

 

“Eu estou muito feliz porque nosso governo conseguiu superar barreiras. Existia um tabu que prefeituras não poderiam, na área da saúde, firmar convênios com comunidades terapêuticas. Nós conseguimos implantar, por exemplo, a Casa da Gestante, que é financiada pela Prefeitura e tem a gestão do Instituto Padre Haroldo. Esse serviço abriga mulheres, a maioria com dependência química, que muitas vezes tinham seus filhos na rua. Lá, elas e seus bebês recebem todos os cuidados necessários”, disse o prefeito. 

 

 

 

Durante a tarde uma a missa foi celebrada no local pelo arcebispo metropolitano de Campinas, dom João Inácio Müller. “O padre Haroldo é um exemplo pra nós. Ele acreditou e fez acontecer. Encantou e criou lideranças. Fez um bem enorme para a Igreja, para a sociedade, para a arquidiocese. Ele socorria as pessoas que estavam ao seu redor, dava um jeito de criar instituições e serviços para atender a todos” , afirmou o arcebispo

 

 

O vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira também esteve presente no velório.

 

 

 

Padre Haroldo Rahm foi enterrado na cripta do Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba.