fbpx

Campinas sedia encontro de avaliação do Programa Vida no Trânsito

Campinas recebeu nesta segunda-feira, dia 25 de março, autoridades do Ministério da Saúde e do Estado de São Paulo para fazer uma avaliação acerca do Programa Vida no Trânsito no município. Outro objetivo do evento foi compartilhar informações das cidades sobre ações de segurança viária que visam reduzir mortes no trânsito.

 

Compareceram na reunião cerca de 20 representantes do Ministério da Saúde; secretarias de Governo, Saúde e Educação do Estado de São Paulo; Prefeitura de Guarulhos; Unicamp; PUC-Campinas; Polícia Militar; Polícia Rodoviária; Concessionária Rota das Bandeiras e AB Colinas; além da EMDEC e das secretarias municipais de Transporte e Saúde, incluindo o SAMU.


 

A médica sanitarista Naoko Silveira, do Departamento de Vigilância em Saúde de Campinas (DEVISA), falou sobre a ampliação do Comitê do programa no município e sobre o processo de análise dos dados dos acidentes causados nas vias urbanas e nas rodovias.

 

Naoko mostrou que Campinas conseguiu diminuir os índices de óbito por acidentes de trânsito. “A ação da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária na fiscalização de motoristas alcoolizados foi surpreendente e, certamente, é um diferencial para a diminuição dos acidentes”, ressalta.

 

Vera Lídia Oliveira, representante do Ministério da Saúde, explicou as etapas do Programa e a importância da colaboração conjunta dos municípios. “Nós temos objetivos e compromissos comuns e a responsabilidade de compartilhar as ações positivas”, concluiu.

 

Silvia Lisboa, da Secretaria de Governo, reiterou o compromisso do Estado de São Paulo em manter o programa estadual de redução de mortes no trânsito e apoiar as iniciativas dos municípios. Ressaltou ainda a importância do Infosiga (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo) que subsidia municípios com dados de mortes no trânsito de forma ágil para o planejamento de ações.

 

A agente de transportes da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana de Guarulhos, Layla Fordelone, falou sobre a experiência da cidade com o Programa. A partir de reuniões mensais do Comitê, uso dos dados unificados e ações educativas na cidade, eles conseguiram diminuir os óbitos. “Os dados uniram o Comitê e mostraram os problemas, depois disso nós fomos atrás das soluções”, disse.

 

Sobre o Programa Vida no Trânsito

 

O Programa Vida no Trânsito (PVT) é a denominação brasileira do programa internacional “Road Safety in Ten Countries” (Segurança Viária em 10 Países), coordenado pela Organização Mundial da Saúde, para operacionalizar as “Ações da Década de Segurança no Trânsito” da ONU, visando uma redução de 50% das mortes. Em Campinas, o programa foi implantado em 2013, e tem como objetivo promover intervenções efetivas de segurança no trânsito baseado em dados evidentes que diminuam mortes e feridos graves no trânsito.

 

O foco das ações é a intervenção em dois fatores de risco priorizados no Brasil e no mundo: dirigir após o consumo de bebida alcoólica e velocidade excessiva. Outros fatores podem ser inseridos no Programa após verificação dos dados locais.