Connect with us

Nossa Cidade

Campinas terá 220 vagas para o programa Bolsa Trabalho

Publicado

em

A Prefeitura de Campinas renovou a parceria com o Governo do Estado de São Paulo, o que vai permitir a abertura de 220 vagas para o programa Bolsa Trabalho. É a segunda vez que Campinas participa do programa. O objetivo do Bolsa Trabalho é gerar renda, qualificação e acesso ao mercado de trabalho com prioridade para a população desempregada, principalmente mulheres. Os bolsistas selecionados vão prestar serviços em órgão municipais por cinco meses, com carga horária de quatro horas diárias, cinco dias por semana, recebendo um auxílio de R$ 540,00 por mês. Além disso, deverão fazer um curso de qualificação.

Inscrições


As inscrições podem ser feitas de 25 de janeiro a 7 de fevereiro de 2021 pelo site www.bolsadopovo.sp.gov.br.

Apoio

Quem não tiver acesso à internet poderá fazer a inscrição para o Bolsa Trabalho na Estação Cultura até o dia 7 de fevereiro, das 13h às 16h, onde funcionários do Centro Público de Apoio ao Trabalhador de Campinas vão prestar auxílio. O serviço foi instalado na Estação para evitar aglomerações e permitir o distanciamento social.

Critérios

Podem ser inscrever moradores de Campinas, desempregados, maiores de 18 anos e com renda familiar de até R$ 550,00 por pessoa.

Seleção

Os participantes do programa serão selecionados por meio da análise do questionário respondido no momento da inscrição. Mulheres arrimos de família são parte do grupo prioritário do programa. Também serão levados em conta encargos familiares, tempo de desemprego e idade.

Qualificação

Os participantes deverão fazer um dos seis cursos profissionalizantes pela internet da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) que terão carga horária total de 80 horas.

Opções:

– Auxiliar de Controle de Produção e Estoque;

– Gestão Administrativa;

– Gestão de Pessoas;

– Organização de Eventos;

– Rotinas e Serviços Administrativos;

– Secretariado e Recepção.

Etapas

1- Inscrição, seleção e divulgação dos contemplados no Diário Oficial do Estado;

2- Recebimento dos termos de adesão no Centro Público de Apoio ao Trabalhador de Campinas (CPAT) das pessoas selecionadas pelo Governo do Estado;

3- Definição dos locais de trabalho dos bolsistas pela Secretaria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas.

Primeira turma

Na primeira edição do Bolsa Trabalho, que teve início em setembro de 2021, foram selecionadas 220 mulheres que fizeram os cursos de qualificação e atuaram em serviços da Prefeitura de Campinas.

Para uma das bolsistas da primeira turma, Adeildes Maria dos Santos, de 33 anos, moradora do Jardim Itayu, o programa foi uma oportunidade para conseguir um novo emprego. Ela foi encaminhada para ajudar na triagem no atendimento no CPAT. Ao término da bolsa, ela recebeu uma proposta da empresa privada que faz a vigilância do local. Adeildes tem dois filhos, é formada em administração de empresas, e estava desempregada desde 2018. “Tinha formação, mas a falta de experiência era uma barreira para conseguir uma oportunidade. Agora vou trabalhar como recepcionista na empresa de vigilância. Estou muito feliz e vou dar o meu melhor para crescer ainda mais”, comemora a ex-bolsista.

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2020 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.