Connect with us

Nossa Cidade

Centro de Referência comemora dia do Orgulho LGBTQIA+ com ações históricas

Publicado

em

O Centro de Referência (CR) LGBT da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos (SMASDH) comemora o Dia do Orgulho LGBTQIA+, festejado em 28 de junho, com ação histórica em parceria com o Hemocentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para incentivar a doação de sangue entre esse público que agora poderá doar. Também abre as inscrições para a ação “Contando Minha História, Com Muito Orgulho” que integra o Fórum Virtual Campinas pela Paz.

Os dois órgão discutem produção de campanhas informativas para que a população LGBTQIA+ saiba que, desde o último dia 8 de junho, tem o direito de doar sangue. Antes dessa data havia uma restrição da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde que foi derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) considerando-a inconstitucional e discriminatória.


A gestora do CR LGBT, Valdirene do Santos lembra que a Defensoria Pública da União (DPU) enviou posicionamento pedindo agilidade no julgamento da ação diante da pandemia, que reduziu o ritmo de doações e resultou na queda dos estoques de sangue no País. “A decisão do STF beneficia toda a sociedade e tem importância histórica porque há muitos anos os especialistas em saúde clamavam pelo fim dessa proibição”, reforçou.

Contando minha história

Dentro da programação do Fórum Virtual Campinas Pela Paz, terá início, na próxima segunda-feira, dia 29 de junho, a ação “Contando Minha História, Com Muito Orgulho”, voltada para servidores municipais LGBTQIA+.

A proposta, que compõe o rol de ações do Projeto “Memória e Direitos Humanos” visa dar espaço para o resgate e preservação da memória dos grupos mais afetados pela discriminação e o preconceito na sociedade.

“Assim, fazemos um convite às servidoras e aos servidores municipais que queiram contribuir com a ação, contando a própria história, que sempre será de resistência e contribuição para a construção de uma nova sociedade”, argumentou o diretor do Departamento de Direitos Humanos da SMASDH, Fábio Custódio.

Dessa forma, de acordo com os organizadores, todos os servidores LGBTQIA+ da Prefeitura de Campinas, que tem orgulho de existir e resistir são chamados a contar um pouco de sua história e também a participar de uma exposição virtual que resultará dessas histórias que serão contadas.

Os interessados em dar sua contribuição, devem entrar em contato com a organização, entre os dias 29 de junho e 10 de julho,  pelo e-mail [email protected] É preciso colocar nome, cargo, área em que atua e um número telefone de contato para que os organizadores possam dar início aos procedimentos.

Fonte: Prefeitura de Campinas

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2018 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.