fbpx

Notícias Campinas

Portal de Notícias da RMC

Colégio Notre Dame recebe capacitação para atender à Lei Lucas

O Colégio Notre Dame recebeu no último sábado, dia 31 de agosto, uma Capacitação em Primeiros Socorros promovida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Campinas (Samu) da Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar. Cerca de 60 pessoas participaram do curso, que atende à Lei Lucas, e foi ministrado nos períodos da manhã e da tarde. O Colégio Notre Dame é a primeira escola particular de Campinas a solicitar essa capacitação.

 

Segundo a coordenadora do Samu, a médica Elisângela Franco Nonato, o treinamento teve o intuito de preparar os funcionários para situações de emergência. “Ao realizar essa capacitação, os participantes mudam seus conceitos sobre a necessidade de intervir no primeiro momento de emergência e passam a multiplicar essas informações de maneira adequada”. O curso abrangeu uma parte teórica e prática, sendo esta última dividida em quatro estações: RCP (Reanimação Cardiopulmonar), DEA (Desfibrilador externo automático) e manobra de Heimlich (adulto e infantil).


 

 

 

 

A importância das escolas se capacitarem por meio de um treinamento qualificado e com profissionais reconhecidos pelo trabalho também foi ressaltada pela coordenadora que ministrou o curso com os enfermeiros do serviço Valdir de Assis, Juliana Roman e Ana Carolina Vilas Boas. “Essas práticas salvam vidas e devem ser feitas seguindo uma orientação correta e sempre com segurança, tanto da pessoa que sofreu o agravo quanto de quem está prestando socorro”.

 

 

 

 

“Para o Colégio Notre Dame, ser a primeira escola particular de Campinas a receber a capacitação da Lei Lucas é extremamente importante para capacitar nossos educadores, técnicos em enfermagem e brigadistas, com o objetivo de fornecermos um atendimento cada vez mais seguro e eficiente nos primeiros socorros”, contou Viviane Scupinari, Supervisora de Recursos Humanos do Colégio. 

 

 

 

A Lei Lucas foi sancionada pelo prefeito Jonas Donizette no dia 2 de maio de 2018 e trata da obrigatoriedade de treinamento em primeiros socorros para funcionários de escolas da rede municipal e particular do município. O menino Lucas, que dá nome à lei, morreu aos dez anos, em setembro de 2017, com asfixia causada por engasgamento, durante um passeio escolar promovido por escola particular.

 

O Projeto de Capacitação em Primeiros Socorros nas Unidades de Educação Públicas e Privadas de Campinas foi desenvolvido pela Rede Mário Gatti, por meio do Samu Campinas. O projeto existe desde 2001, porém só atendia escolas públicas, e a partir da solicitação dessas unidades. A capacitação é voltada para professores, monitores e funcionários do quadro administrativo e operacional das escolas. 

No primeiro semestre de 2019 foram capacitados mais de 750 profissionais em 22 escolas públicas de Campinas. Em 2018, foram 27 escolas e cerca de 490 pessoas receberam o treinamento. E em 2017, mesmo antes da lei, o Projeto de Capacitação em Primeiros Socorros capacitou cerca de 580 pessoas em 19 escolas.

 

Os cursos de primeiros socorros ministrados pelo SAMU são oferecidos às instituições privadas, mediante o recolhimento do valor de 1.180 unidades fiscais de Campinas (UFICs), a título de reembolso dos custos despendidos.