fbpx

Concurso Estímulo para Cantores Líricos anuncia os vencedores

O XII Concurso Estímulo para Cantores Líricos, um dos mais prestigiados do País, anunciou os premiados: Natália Gessika Campos Hubner Andrade foi eleita a Melhor Voz Feminina;  Raíssa Amaral Magrini, a Melhor Intérprete de Ópera; e Marcus Ouros, o Melhor Intérprete de Canção de Câmera. O resultado foi divulgado na noite de ontem, no Teatro Castro Mendes, após a última fase do certame.

 

Além da premiação em dinheiro, os cantores serão solistas do concerto da Sinfônica de Campinas, neste sábado, 14 de setembro, às 18h, na Concha Acústica do Taquaral, com entrada gratuita. A apresentação, sob a batuta do maestro Victor Hugo Toro, terá, ainda, participações da soprano carioca Ludmilla Bauerfeldt e do barítono paulista Vinicius Atique. A entrada é gratuita, mas a organização sugere a doação de um quilo de alimento não perecível, que será destinado ao Banco de Alimentos de Campinas.


 

 

O Concurso Estímulo e o concerto integram a programação do Mês Carlos Gomes, realizado pela Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Cultura, em parceria com a Secretaria de Educação e entidades, que inclui palestras, performances, lançamento de livros, artes visuais, filmes, concursos e muita música até outubro. A programação tem entrada gratuita e pode ser conferida no https://portalcultura.campinas.sp.gov.br/noticias/mes-carlos-gomes-programacao-gratuita-movimenta-cidade-ate-outubro

 

Vencedores

Eleita na categoria Melhor Voz Feminina, Natália Gessika Campos Hubner Andrade, atualmente no elenco do musical “O Fantasma da Ópera”, em São Paulo, tem como orientador vocal o baixo barítono Licio Bruno.

É  bacharel em Canto Lírico pela Faculdade de Música do Espírito Santo e pós-graduada em Canto e Expressão. Foi vencedora da X Concurso de Canto Nacional Villa Lobos, na categoria de “Melhor Intérprete Capixaba”, e semifinalista do Concurso de Canto Lírico Linus Lerner Voice Competition doo Festival de Ópera de San Luis Potosì, no México.

 

Raíssa Amaral Magrini, Melhor Intérprete de Ópera, é graduada, mestra e doutoranda em Música, com habilitação em canto lírico e práticas interpretativas pelo Instituto de Artes da Unicamp, onde teve como orientador o professor Angelo José Fernandes. Ainda pela Unicamp, se formou em Cordas Popular, sob a orientação de Ulisses Rocha.

Estudou violão clássico com Sergio Belluco, e piano com Cidinha Mahle. Foi integrante do Coro de Câmera de Piracicaba, atuando como solista, sob a regência do maestro Ernst Mahle. 

Com o Ópera Studio da Unicamp atuou, entre outras, nas óperas de Mozart “Don Giovanni”, no papel de Donna Anna; “Die Zauberflöte”, como Pamina, “Le Nozze di Figaro”, como Condessa de Almaviva.

 

O barítono paulistano Marcus Ouros integra o Studio Ópera do Theatro Municipal de São Paulo, sob direção do maestro Gabriel Rhein-Schirato. É graduado em Canto pela Universidade Cruzeiro do Sul  e licenciado em Música pela Unesp. Foi integrante do Coral Jovem do Estado e Coro Acadêmico da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.

Participou do studio Fábrica de Óperas  e em coros de diversas óperas no Theatro São Pedro, como Don Giovanni (Mozart), La Belle Hélène (Offenbach), Katia Babanová (Janácek) e L’italiana in Algeri (Rossini).