Connect with us

Nossa Cidade

Consultores da IBM traçam metas para atender demanda na Ceasa Campinas

A parceria da Ceasa Campinas e da IBM está na segunda das quatro semanas propostas pelo programa Corporate Service Corps (CSC). A equipe designada pela multinacional para trabalhar junto ao Banco de Alimentos de Campinas está muito otimista quanto aos resultados que conseguirão no final do projeto. Um dos objetivos do programa é melhorar os serviços do Banco de Alimentos, a forma de trabalho desenvolvida na instituição e os softwares de controle interno que são utilizados e, assim, ampliar o número de doações de alimentos.

Os “IBMistas” organizaram as tarefas individuais e estabeleceram metas e prazos para conseguirem alcançar os objetivos propostos pela equipe. A primeira semana também serviu para aprendizado sobre a infraestrutura e rotina da Ceasa Campinas e entendimento das principais diferenças entre o trabalho realizado pelo Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação (ISA) e o Banco de Alimentos de Campinas, ambos instalados dentro do entreposto.


Os consultores da IBM também conheceram a cidade e se mostraram interessados em aprender um pouco mais sobre a cultura e os costumes dos brasileiros. Segundo Steven Chamberlin, um dos “IBMistas” na Ceasa, que é norte-americano, “Campinas é uma ótima cidade. Eu me sinto em casa. Quando eu ando nos shoppings, parece que estou em algum shopping da Califórnia. Os brasileiros são muito amigáveis e gentis, sempre dispostos a ajudar com a língua, apresentar sua cultura e conhecer a cultura dos outros”, disse.

Ao longo da segunda semana, os “IBMistas” pretendem se reunir algumas vezes com a direção da Ceasa Campinas para discutir detalhes do projeto e as necessidades de ajustes, caso necessário. “Nós estamos muito confiantes e progredindo no projeto proposto pela Ceasa Campinas. Já conseguimos traçar as diretrizes para atingirmos os melhores resultados” disse Karen Go Ku, de Cingapura.

“Conhecer a Ceasa Campinas, os mercados de flores e hortifrútis, o ISA e o Banco de Alimentos foi muito importante para que pudéssemos entender o que cada setor faz, as diferenças dos trabalhos realizados pelo Banco e o ISA e, também, enxergar quais melhorias serão ideais para que nossos objetivos sejam alcançados”, completou o chinês Yu Xuan Liu, outro consultor.

Os “IBMistas” são presença frequente no Banco de Alimentos, onde tiram dúvidas sobre o modelo de gestão e de distribuição das doações às entidades beneficiadas. “Para mim está sendo uma troca de experiência e também um aprendizado. Eles estão trazendo conhecimento e têm uma visão totalmente diferente da nossa e, por isso, trazem ideias somente para agregar e melhorar o nosso trabalho”, disse Bruna de Angelis, coordenadora do Banco de Alimentos.

“A expectativa do Banco é organizar melhor o nosso trabalho com pessoas que não são da nossa cultura e que têm entendimentos diversos do que a gente tem na forma de organização e raciocínio”, disse o gerente do Banco de Alimentos, Osvaldo Vancini.

Programa

O Banco de Alimentos de Campinas foi um dos escolhidos para participar do CSC, que está em sua 22ª edição. O programa foi lançado em Campinas no último dia 7 de agosto, em evento de abertura realizado no Teatro da Informática de Municípios Associados (IMA). O CSC é um programa global da IBM que seleciona funcionários da empresa em todo o mundo para atuarem como líderes de consultorias que colaboram para a resolução de desafios sociais, econômicos e ambientais. O objetivo é oferecer o melhor conhecimento da IBM para a sociedade, além de dar oportunidade de crescimento para os funcionários e para as organizações da cidade que está sediando o programa.

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2020 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.