fbpx

Corredor BRT Ouro Verde tem mais 1 km liberado para circulação

Na manhã desta quinta-feira, 7 de novembro, a administração municipal atingiu mais de 10 quilômetros de corredores exclusivos do BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido) liberados para a circulação em 2019. A marca foi alcançada com a abertura de mais um trecho do Corredor BRT Ouro Verde, de cerca de 1 km, na Avenida Ruy Rodriguez. O trecho está inserido entre a futura Estação Santa Lúcia, na altura do Extra Amoreiras e a Avenida Professora Maria Julieta Godoi Cartezani, cortando os bairros Jardim Santa Lúcia, Jardim Capivari e Jardim Yeda. 

 

 

São dez faixas de rolamento no total, sendo quatro faixas expressas para os veículos em geral (duas faixas por sentido) e quatro faixas nas vias marginais. As duas faixas centrais, junto ao canteiro central, são exclusivas do sistema de transporte público coletivo municipal. Feitas em pavimento rígido (concreto), as faixas exclusivas são mais resistentes ao fluxo intenso de veículos. O pavimento das vias marginais também será requalificado. A iluminação dos corredores é em LED, com a fiação subterrânea.  


 

 

A região recebeu nova pavimentação asfáltica nas faixas por onde circulam os demais veículos. Também foi executada nova sinalização viária, tanto vertical (placas), como horizontal (solo). O canteiro central recebeu o plantio de grama e foram implantados novos semáforos, que ampliaram a segurança viária, próximo à Rua Dra. Joana Zanaga Aboim Gomes.

 

 

“Este é o quinto trecho dos Corredores BRT que entregamos para a população. Com essas entregas parciais, a população já sente, em seu dia a dia, os benefícios que as obras estão trazendo”, destacou o prefeito Jonas Donizette durante o evento de entrega do trecho. “O trabalho é amargo, mas o fruto é doce. É natural que uma obra dessa proporção traga incômodos, mas para fazer as coisas acontecerem, temos que encarar desafios e sair da rotina”, complementou.

 

 

A cerimônia contou com a participação de secretários municipais, vereadores, moradores da região, diretores e funcionários da empresa responsável pela obra e funcionários da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).

 

 

O secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, destacou que o cronograma de implantação dos Corredores BRT no município está sendo cumprido com êxito. “Os três corredores serão totalmente entregues à população até o meio do próximo ano. Um terço do projeto já está liberado para a circulação de veículos. Essa entrega marca o início de uma sequência de novos trechos que também serão liberados para a circulação nos próximos meses”, detalhou.

 

 

A região liberada para circulação nesta quinta-feira integra o Trecho 2 do Lote 4 do Corredor BRT Ouro Verde, que vai do futuro Terminal Campos Elíseos até o Terminal Ouro Verde, com 5,7 km de extensão. A empresa responsável pelas obras é o Consórcio BRT Campinas (Artec; Metropolitana). O valor total do lote é de R$ 104,9 milhões.

 

 

Durante a cerimônia, o secretário de Transportes prestou reconhecimento público aos profissionais da Emdec que atuam diretamente nas obras de implantação dos Corredores BRT, destacando a dedicação da equipe para o cumprimento dos cronogramas de entregas.

 

 

Operação Transporte  

 

 

Neste primeiro momento, as faixas exclusivas do corredor serão utilizadas de forma expressa pela linha 130 (Terminal Vida Nova / Terminal Central). O tempo de viagem será reduzido, favorecendo os cerca de dois mil passageiros que utilizam a linha diariamente. A linha 130, que antes operava somente nos horários de pico (manhã e tarde), terá os horários ampliados nos dias úteis, passando a circular no período de entrepico. Serão sete veículos circulando nos horários de pico e quatro veículos nos entrepicos. 

 

 

Já as linhas que fazem paradas no trecho liberado para a circulação, na Avenida Ruy Rodriguez, seguem utilizando as paradas atuais, com embarque e desembarque pela faixa da direita.

 

 

No total, 14 linhas do sistema de transporte público coletivo circulam pelo trecho liberado. Os atendimentos serão redimensionados de forma gradativa, resultando na redução do tempo de viagem das linhas, redução dos intervalos dos ônibus e melhoria da fluidez viária.

 

 

Ao todo, serão beneficiados quase 53 mil passageiros que utilizam essas linhas diariamente. Além da 130, circulam pelo trecho liberado as linhas 116, 116.1, 118, 121, 125, 131, 132, 133, 134, 136, 140, 142 e 199.

 

  

Liberações

 

 

Esta é a quinta liberação de trechos dos Corredores BRT no município, totalizando mais de 10 km. Mais de 230 mil passageiros já são beneficiados com mais agilidade nas viagens. As liberações das faixas exclusivas para os ônibus do atual sistema de transporte proporcionam ainda a redução de veículos nas vias marginais e uma significativa melhoria da fluidez viária.

 

 

Em setembro, foi aberto para circulação um trecho de 1,8 km na Avenida das Amoreiras, entre o viaduto da Rodovia Anhanguera e o futuro Terminal BRT Campos Elíseos, após a Vila Rica. Foram 79 mil passageiros beneficiados.

 

 

Em agosto, foi liberado para circulação um trecho de 4,25 km do Corredor BRT Campo Grande, na Avenida John Boyd Dunlop, entre o viaduto da Rodovia dos Bandeirantes (Jardim Ipaussurama) até o viaduto da linha férrea (Jardim Florence). O atual sistema de transporte público utiliza as faixas exclusivas do BRT, com paradas transitórias. Em torno de 69 mil passageiros foram favorecidos.

 

 

Em junho, foi liberado para circulação um trecho de 1,8 km do Corredor BRT Ouro Verde, nas Avenidas Ruy Rodriguez e Camucim, desde o Spazio Ouro Verde até a Avenida Aglaia. As faixas do BRT são utilizadas pelo transporte público e compartilhadas com o trânsito comum. A melhoria atinge, ao todo, 31 mil passageiros.

 

 

Em maio, foram liberados os novos acessos viários entre o Parque Industrial e o Jardim Miranda, em trecho de cerca de 1 km. A região, por onde passa o BRT Perimetral, é um importante elo entre as avenidas John Boyd Dunlop e Amoreiras.

 

 

BRT Campineiro

 

 

A maior obra de mobilidade urbana em andamento no País envolve a construção de três corredores BRT – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral. Ao final das obras, Campinas terá 36,6 quilômetros de corredores, 18 pontes e viadutos, 37 estações e seis terminais. Com custo total de R$ 451,5 milhões, a entrega total da obra está prevista para meados de 2020 e beneficiará, diretamente, 450 mil pessoas.

 

 

O BRT campineiro abrange terminais, estações e infraestrutura adequada; veículos articulados; corredores exclusivos com espaços para ultrapassagens; embarque e desembarque pela esquerda (junto ao canteiro central das avenidas); embarque em nível; e pagamento desembarcado. Será um sistema mais seguro, rápido, eficiente e confiável.