fbpx

Fórum Campinas pela Paz reuniu mais de 15 mil pessoas em dois dias

Mais de 15 mil pessoas participaram da segunda edição do Fórum Campinas pela Paz, em Campinas, realizada dias 30 de abril e 1º de maio, em Campinas. O evento teve a música como eixo norteador para o fortalecimento de uma política indutora da cultura de paz e contemplou diversas apresentações musicais, debates e gastronomia na Praça Arautos da Paz e na Casa de Vidro do Lago do Café. Os dois dias de evento reuniram famílias e crianças que foram de perto conferir as atividades e aproveitaram para brincar, praticar atividades esportivas e até fazer piqueniques ao lado do palco em que os artistas se apresentaram.

 

 

 

 

Os debates versaram sobre diversos temas e suas contribuições para a construção da cultura de paz e os direitos humanos como o papel dos organismos internacionais e da música; erradicação do trabalho escravo; migrações e refúgio; relações étnico-raciais; e cartografia social. No total mais de 380 pessoas participaram das mesas-redondas e palestras. 


 

 

 

 

Segundo a secretária Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Eliane Jocelaine Pereira, o evento mostrou que o conceito de cultura de paz já está muito mais disseminado que após o início do Movimento Campinas pela Paz. “Estamos conseguindo atingir um dos nossos objetivos que é disseminar esse conceito de participação da sociedade na construção de um pilar mais amplo e concreto para promoção da paz”.

 

 

 

 

A secretária ressaltou que, por meio da música, pode-se também transmitir mensagens importantes com relação à necessidade da união, do fortalecimento da força social para repudir o ódio, o preconceito e a discriminação. “O ambiente e as mensagens trazidas pelos artistas vieram de fato ao encontro de tudo aquilo que era a proposta de nosso fórum”, afirmou.

 

 

 

 

Em um balanço final sobre os dois dias de evento, Eliane ressaltou a relevância de ter um espaço para fazer a reflexão sobre a paz e acolher uns aos outros. “Afinal, somos todos arautos de boas mensagens, de uma cultura de paz em que a tolerância e a solidariedade possam estar presentes todos os dias”.

 

 

 

O Fórum compôs oficialmente a programação do Dia Internacional do Jazz da Unesco, programa que tem a música como ferramenta para a promoção da paz. Na terça-feira, dia 30, passaram pelo palco da Arautos da Paz, artistas como o percussionista internacional e cantor Airto Moreira e Banda; a poeta, cantora e atriz Elisa Lucinda; o Dj Barata; a Banda de Samba Jazz Black Rio; e a Orquestra Jazz Sinfônica de Valinhos. Na quarta-feira, feriado de 1º de maio, vários artistas também se apresentaram como o Dj Deddy Monteiro e Dj Barata, Tributo Jazz e Banda Fruto Proibido. O evento foi encerrado com o show da cantora e compositora Ellen Oléria.

 

 

 

 

Além das apresentações musicais e dos debates, a segunda edição do fórum contou com inúmeras opções gastronômicas organizadas pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

 

 

 

 

O evento foi chancelado pela Unesco, pelo Banco Mundial e Fórum das Américas. Diversas empresas apoiam a iniciativa como a Unimed, EPTV, Viploo, Azul Linhas Aéreas, ALR Transportes Executivos, Mont Blanc Buffet e Eventos, Dj Barata e Andreiuk Trio, The Royal Palm Plaza.

 

 

Concurso Pérola Negra

 

No dia 1º de maio, também foi realizada a premiação do Concurso Pérola Negra que surgiu com o objetivo de homenagear as mulheres negras de destaque na cidade. Neste ano, as laureadas foram:

– Andreia Aparecida de Jesus Mendes, curadora e artista visual recebeu o prêmio de Destaque em Cultura;

 

– Márcia Lúcia Anacleto de Souza, professora de educação infantil e de jovens e adultos (categoria: Educação pela Promoção da Igualdade Racial); 

 

– Flávia Roberta Santos de Souza, bibliotecária (profissional de destaque); 

 

– Lucimara Ferreira, advogada (trajetória de luta e garantia de direitos); 

 

– Patrícia Oliveira Lapa, voluntária da ONG Imene (Desenvolvimento Comunitário); 

 

– Zuzilene da Silva Evangelista, professora pesquisadora e ativista (Categoria Revelação); 

 

– Cristiane Dias Alves, empresária (Destaque em Afirmação de Identidade).