fbpx

Habitação promove homenagem pelo Dia dos Pais

No próximo domingo, 11 de agosto, será comemorado o Dia dos Pais, tradicional momento celebrado com ânimo pelos brasileiros e tanto a Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas) como a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) decidiram promover uma homenagem aos pais que trabalham no setor da Habitação entregando a eles um cartão e um bombom alusivos à data.

 

Além do apelo afetivo, o Dia dos Pais é visto como uma das datas mais importantes para o setor financeiro e que deve injetar cerca de R$ 20 bilhões no comércio brasileiro só neste ano. De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Logistas (CNDL) e com o SPC Brasil, o consumidor deve gastar, em média, R$ 190 com presentes, um valor R$ 41 a mais que a quantia investida em 2018.


 

Os itens mais procurados, pela ordem, estão sendo roupas, cosméticos, calçados, acessórios (meias, cintos, relógios, óculos e carteiras), celulares, almoço/jantar, eletrônicos e ferramentas.

 

Mas, deixando de lado o apelo comercial, a Cohab e a Sehab optaram por fazer a homenagem e três colegas de trabalho disseram o que eles pensam sobre a data. O pai mais experiente da Cohab-Campinas é o servente José Antonio da Costa, carinhosamente apelidado pelos colegas como “Zé da Paciência”. Ele tem 67 anos de idade, dois filhos e é o pai mais antigo da empresa. O outro é um dos mais novos. Ele é o aprendiz Guilherme Robson Alves de Souza, de apenas, 18 anos e que aguarda ansiosamente o momento de se tornar pai, já que a noiva Larissa está grávida de cinco meses e o terceiro entrevistado é José Constantino, da Sehab, que tem 80 anos de idade completados no último mês de janeiro.

 

Para José Costa o importante é passar bons ensinamentos aos filhos.

 

“O Dia dos Pais é um dia muito especial, porque é a oportunidade que temos de receber presentes, abraços, beijos dos filhos. Eu acredito que sou um bom pai; sou presente, estou a toda hora atento pra ajudá-los, amo meus filhos e estou sempre à disposição, quando eles pedem. O pai que não gosta dos filhos não gosta de si mesmo”, declarou.

 

Segundo Guilherme, que perdeu o pai quando tinha apenas um ano de idade, o projeto principal é ser decisivo na vida do filho.

 

“Essa data é muito significativa para mim e o que eu mais quero é dar para o meu filho ou filha (o casal ainda não sabe o sexo da criança) aquilo que eu não pude ter do meu pai, embora meu padrasto seja uma boa pessoa. Eu quero poder oferecer amor, uma boa educação, ensinar sobre a vida, enfim, ser companheiro em toda a caminhada”, contou.

 

De acordo com José Constantino, pai mais experiente da Sehab, é muito importante ser lembrado. 

 

“Tenho quatro filhos, seis netos e dois bisnetos. Fora o lado comercial, eu entendo que o Dia dos Pais é uma data muito significativa porque o pai é o timoneiro da família. Deus confiou ao homem a condição de conduzir a família e esta é uma enorme responsabilidade”, completou.

 

A gerente administrativa Dayani Sant’Anna também falou que a data é muito significativa.

 

“Ser pai é errar e acertar, é ter coragem de sempre ir adiante sem ter medo de falhar. A maior herança que os pais podem deixar a seus filhos é a construção do caráter e os passos a serem seguidos, incentivando a correr atrás dos meus sonhos, a ser uma pessoa melhor a cada dia. Pai é conduzir o filho em bons caminhos e dar oportunidades para ele seguir adiante. A tarefa não é fácil porque é para toda vida, ser pai é “SER PAI” até o último fôlego de vida”, disse. 

 

Para o secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Vinicius Riverete, a data merece um destaque especial.

 

“O pai é uma figura muito importante na estrutura familiar. Aqui mesmo na Cohab-Campinas e na Sehab temos exemplos de muitos pais que há anos se dedicam ao trabalho, promovem o crescimento da empresa e do país, e ao mesmo tempo, levam o sustento para suas famílias. Feliz daquela pessoa que tem o pai ao seu lado e que pode dar uma lembrancinha que seja junto com um abraço e um beijo carinhoso. Feliz Dia dos Pais a todos”, afirmou.

 

De qualquer forma, pai é pai, não é mesmo? Seja pai de verdade ou pai adotivo, o que importa mesmo é ter ao lado uma pessoa que possa ser referência na nossa caminhada e que, ao final da jornada, possamos orgulhosos dizer: este é o meu pai!

 

No momento que encerrávamos esta reportagem o advogado da Cohab-Campinas, Saulo Barbosa Cândido anunciou que ficou sabendo que também vai ser pai.

 

Um pouco de História

 

Há relatos de que o Dia dos Pais surgiu na Babilônia, há mais de 4 mil anos, quando um jovem chamado Elmesu fez um cartão de argila para o seu pai, desejando-lhe sorte, saúde e longa vida.

 

Em registros mais recentes, no ano de 1909, nos Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dodd (1882-1978) resolveu criar o Dia dos Pais por causa da admiração que sentia pelo seu pai, William Jackson Smart. 

 

Em 1972, o Presidente Richard Nixon oficializou o Dia dos Pais nos Estados Unidos.

 

Segundo alguns registros históricos, foi o publicitário e jornalista Sylvio Bhering que, em 1953, propôs que fosse celebrado o primeiro Dia dos Pais no Brasil.

 

Na tentativa de atrair comerciantes a publicitarem no jornal “O Globo”, onde trabalhava, Bhering difundiu a data, que rapidamente se tornou popular.

 

Inicialmente, Sylvio Bhering escolheu o dia 16 de agosto para comemorar o Dia dos Pais por ser o dia de São Joaquim. Este santo, segundo a tradição católica, é o pai da Virgem Maria e, portanto, avô de Jesus Cristo.

 

Para que pudesse ser comemorada sempre aos fins de semana (quando supostamente os pais estão de folga e podem aproveitar o dia com os seus filhos), a data foi modificada para ser celebrada anualmente no segundo domingo do mês de agosto.