fbpx

Hortolândia produz pães para o Brasil inteiro

Hortolândia produz cerca de 600 mil pães por dia que são consumidos no Brasil inteiro. A informação foi revelada nesta quarta-feira (20/02) durante o Projeto “Turismo Industrial”, realizado pela Prefeitura, que levou um grupo de cerca de 20 estudantes dos 2º e 3º anos do curso de Nutrição e Dietética da ETEC (Escola Técnica Estadual) de Hortolândia – Centro Paula Souza para visitar a fábrica da Wickbold, localizada no bairro Jardim Terras de Santo Antonio. A empresa emprega 629 trabalhadores, 425 deles moradores de Hortolândia.

Por meio do projeto, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, os alunos conheceram o processo de fabricação e viram a linha de produção da empresa. O burburinho dos estudantes foi perceptível logo na entrada na fábrica. Todos sentiram o característico e delicioso cheiro de pães assados.


Antes do início da visita, a secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Monique Freschet, deu as boas-vindas aos alunos. Ela destacou que a atividade é um complemento à teoria aprendida na escola. “O que vocês aprendem na sala de aula, vocês verão na prática. Hoje, queremos mostrar uma possibilidade de futuro profissional que vocês podem ter. Para isso, vocês têm que saber onde querem chegar. Que vocês sonhem, realizem e busquem se diferenciar”, salientou a secretária.

O diretor da ETEC e Hortolândia, Renato Willian Martins, destacou que para a visita foram selecionados alunos com melhor desempenho no curso. “A visita é importante porque eles vão ter essa conexão entre a parte prática e parte teórica”, observou.   

Os estudantes foram recepcionados pelo gerente da fábrica, Claudio Natale, e pela coordenadora de RH, Andreia Figueiredo. O gerente ressaltou que é importante ter dedicação aos estudos e depois durante a vida profissional. “Vocês precisam ter garra para aprender e depois quando saírem da escola. Precisam ter nos olhos essa paixão pelo que fazem”, ressaltou. A coordenadora salientou que estudar é uma atividade constante. “Eu trabalho há seis anos na Wickbold e, atualmente, estou fazendo MBA (Master of Business Administration). Por isso, é importante que vocês continuem a estudar”, destacou.

Em seguida, os alunos assistiram uma apresentação sobre a história da empresa. A Wickbold foi fundada na cidade de São Paulo em 1938. Para ampliar sua produção, a empresa escolheu Hortolândia, onde instalou sua quarta fábrica, inaugurada em 2007. A unidade, a maior das quatro fábricas que a empresa tem no país, tem capacidade de produzir 600.000 pães, por dia, que são distribuídos e consumidos no país todo. A fábrica tem 629 funcionários, dos quais 425 são moradores de Hortolândia. A Wickbold emprega 35 PCDs (Pessoas Com Deficiência), a maioria também residente na cidade. A fábrica produz pães de forma, bisnagas, entre outros produtos derivados do trigo. 

PRÁTICA

A admiração tomou conta dos estudantes quando entraram para conhecer a linha de produção. “É surreal a quantidade de pães que sai”, disse admirada a aluna do 2º ano, Maryana Nascimento, de 15 anos. Outro detalhe que chamou a atenção da estudante foi a grande quantidade de máquinas utilizadas na fabricação dos produtos. “Mesmo assim, ainda é importante ter a presença de pessoas trabalhando”, observou. Para a menina, a visita foi proveitosa. “É legal saber como são feitos os alimentos que chegam à nossa mesa”, destacou. 

O estudante do 2º ano, Gabriel Alcantara, também considerou a visita proveitosa. “Hoje, a gente pôde ver e conhecer na prática esse lado mais industrial da fabricação de alimentos”, destacou. 

A visita fez as estudantes do 3º ano, Anna Marques e Maria Eduarda Bassi, balançarem sobre a área profissional em que querem atuar. “A gente estava pensando em fazer medicina. Mas, agora, ficamos em dúvida. É muito diferente ver na prática como são feitos pães e outros produtos”, disseram.

O Projeto “Turismo Industrial” integra o PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) da Prefeitura, que prevê investimentos em mais de 100 obras e serviços em todos os setores do serviço público municipal. O objetivo é promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. Os recursos financeiros do PIC são fruto de parcerias da Prefeitura com os governos estadual, federal e a iniciativa privada. 

Após a visita à Wickbold, os estudantes foram à Ponte Estaiada, que aguarda a conclusão das obras viárias e de pavimentação do governo estadual para entrar em operação, e ao Lago da Fé. As duas obras integram o PIC.

As empresas, indústrias, instituições de ensino e empreendedores que desejarem participar das visitas do projeto Turismo Industrial podem entrar em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo pelo telefone 3965-1400 / Ramal 8911, ou pelo e-mail

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


.