fbpx

Hortolândia reduz mortes no trânsito, aponta estudo da USP

Desde 2017, Prefeitura investe em ações de segurança viária para salvar vidas

Graças às ações da Prefeitura na área de segurança viária, Hortolândia diminuiu o número de registros de mortes no trânsito na proporção por 100 mil habitantes entre os anos de 2016 a 2018, em vias da cidade. Em 2016, Hortolândia possuía 219.039 habitantes e, naquele ano, foram registradas 16 mortes no trânsito da cidade, representando 7,30 mortes por 100 mil habitantes. Em 2017, já com 222.186 habitantes, a cidade registrou 19 mortes no trânsito elevando o índice de mortes por 100 mil habitantes para 8,55.  Já no ano passado, com 227.353 habitantes na cidade, foram registradas 16 mortes, mas Hortolândia atingiu o menor índice de óbitos no trânsito por 100 mil habitantes: foram 7,04 mortes, ou seja, 1,51 a menos que em 2017. 


O Núcleo de Estudos de Segurança no Trânsito (NEST), da USP (Universidade de São Paulo) realizou os estudos com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito do Governo do Estado de São Paulo. O grupo é formado por professores e alunos da área de pós-graduação em Transportes, da Escola de Engenharia da universidade, e analisou dados de municípios paulistas com mais de 200 mil habitantes.

 “Desde 2017, a Administração se preocupa em oferecer um trânsito mais seguro à população, por isso, conseguimos reduzir as mortes, principalmente com a instalação dos radares e o reforço na sinalização de trânsito, que são as bases das ações para melhorar a segurança no trânsito. Continuaremos adotando medidas de segurança viária para salvar vidas”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira.

No período da realização dos estudos, Hortolândia passou de 219.039 habitantes para 227.353 habitantes, o que reforça a diminuição nos números dos acidentes, proporcionalmente, por 100 mil habitantes. 

SEGURANÇA VIÁRIA

Desde 2017, a Prefeitura desenvolve ações para ampliar a segurança viária. Além da implantação de radares, é realizado o reforço na sinalização de trânsito em ruas próximas a escolas e nas vias mais movimentadas, trabalho realizado em parceria com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito); instalação de painéis eletrônicos móveis, um na avenida da Emancipação e outro na avenida Santana que exibem, por meio de luzes de LED na cor laranja, mensagens de orientação para motoristas. 

RADARES

Com os radares em operação, a Prefeitura espera reduzir ainda mais os índices de acidentes. São mais de 38 pontos de fiscalização eletrônica em toda a cidade, instalados em 12 vias, entre elas, as três avenidas com o maior número de acidentes (Santana, Emancipação e Olívio Franceschini). Além da velocidade, em alguns pontos de fiscalização, os radares flagram o avanço do sinal vermelho e a parada dos veículos sobre a faixa de pedestres.

Os aparelhos estão em funcionamento desde o dia 20 de janeiro, após quase seis anos inativos. Os radares foram adotados pela Prefeitura como uma das medidas de segurança para diminuir o número de acidentes de trânsito na cidade e salvar vidas.