fbpx

Maio Amarelo incentiva redução da velocidade e atitudes seguras

 

Reduzir a velocidade, se atentar às regras de circulação e dar a preferência no trânsito. Essas são as boas práticas incentivadas pelo movimento Maio Amarelo Campinas 2019. Desacelerar é a palavra-chave da campanha promovida pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), entre os dias 1º e 31 de maio.  

 

 

 

O Maio Amarelo tem a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Neste ano, o movimento irá reforçar que a pressa do dia a dia e o individualismo no trânsito são fatores determinantes para os índices de acidentes. Com o mote “Desacelere! Viva mais”, as ações da campanha deixarão claro que todos são responsáveis pela segurança no trânsito. A ideia é destacar que o trânsito é feito por pessoas, não veículos. 


 

 

 

“Desacelerar e viver mais são preceitos com amplo significado quando aplicados ao trânsito. Não se trata apenas de diminuir a velocidade ao dirigir e respeitar as regras de circulação. Desacelerar envolve também equilíbrio, percepção do outro, ter serenidade ao tomar decisões no trânsito. Viver mais pressupõe preservar a sua vida e a de outras pessoas, por meio de atitudes seguras no trânsito e, também, aproveitar melhor a vida”, explica o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro.

 

 

 

Inspirada pelo movimento slow, que combate as rotinas frenéticas, a “Desacelere! Viva mais” incentiva a coexistência harmoniosa no trânsito e fomenta o senso coletivo. As ações da campanha serão pautadas nas estatísticas, que indicam redução nos óbitos de pedestres, mas também um número ainda alto de vítimas motociclistas e idosos. O Maio Amarelo Campinas 2019 também terá como pano de fundo a Campanha VIVA, lançada em junho de 2018. A VIVA dissemina o respeito entre todos os usuários das vias públicas, focando especialmente nos pedestres; e busca reduzir em, no mínimo, 15% as mortes por acidentes nas vias municipais.

 

 

 

Em Campinas, o índice de mortes no trânsito por 100 mil habitantes, que é um dado comparativo utilizado no mundo todo, é de 4,86. Esse índice é comparável ao de cidades do mesmo porte de Campinas, em países do primeiro mundo. A média mundial é de 17,4. 

 

 

 

Para tornar esse cenário possível, a Emdec atua firmemente em três frentes: Educação, Engenharia de Trânsito e Fiscalização; tendo como norte a Prevenção. “As ações de educação no trânsito, como as que integram o Maio Amarelo, contribuem para que o município esteja reduzindo, ano a ano, os índices de mortes no trânsito”, completa o secretário de Transportes. 

 

 

 

No ano passado, sob o tema “Nós Somos o Trânsito”, o Maio Amarelo promoveu cerca de 100 ações de conscientização para o alto índice de acidentes no trânsito, sendo 32 eventos em instituições de ensino. Cerca de 100 parceiros foram mobilizados e a meta de 1 milhão de pessoas impactadas foi atingida, considerando as campanhas de mídia e comunicação. 

 

 

Programação

 

Já são mais de 80 eventos confirmados na edição 2019 do Maio Amarelo, envolvendo três pilares: parcerias com escolas, empresas e instituições; incremento das atividades educativas já existentes; e divulgação em diferentes mídias.

 

 

 

O pontapé do Maio Amarelo Campinas 2019 foi dado na quarta-feira, 1º de maio, durante o 2º Fórum Campinas pela Paz, que ocorreu na Praça Arautos da Paz. Educadores da Emdec realizaram corpo a corpo educativo no evento, focando especialmente nas travessias seguras.

 

 

 

Ao longo do mês de maio, educadores da Emdec levam a palestra “Desacelere! Viva mais” para diferentes públicos. Eles conscientizam sobre segurança no trânsito e promovem a discussão das responsabilidades e comportamentos seguros. Além da distribuição de materiais e divulgação em eventos estratégicos, a campanha “Desacelere!” será veiculada em diversas mídias, incluindo vídeos, rádio, outdoors e busdoors.

 

 

 

Nas próximas semanas, ocorrem orientações aos pedestres em sete cruzamentos com alto índice de atropelamentos, ação promovida em conjunto com o Corpo de Bombeiros. Em parceria com diversos clubes do meio esportivo, a Emdec também promove ações em partidas oficiais. Os atletas entram nos ginásios e estádios levando faixas do movimento Maio Amarelo como forma de conscientizar os torcedores sobre segurança no trânsito. 

 

 

 

No dia 10 de maio, o secretário de Transportes e diretor-presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, apresentará palestra no 1º Fórum Metropolitano de Segurança no Trânsito da RMC, tendo o Maio Amarelo como pano de fundo. 

 

 

 

Para incentivar a participação da comunidade no movimento, a Emdec desenvolveu um Guia de Atividades com sugestões para que empresas, escolas e outras instituições participem da campanha. O objetivo é subsidiar e criar novas parcerias para enfrentar a violência no trânsito. Também estão disponíveis diversos materiais gráficos que poderão ser utilizados pelos parceiros.

 

 

 

A programação completa pode ser conferida no portal da Emdec, no hotsite emdec.com.br/maioamarelo. O cronograma é atualizado de forma contínua, conforme novas ações são confirmadas. 

 

 

 

Maio Amarelo

O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito, coordenado entre o Poder Público e a sociedade civil. Em 2019, o mote da campanha em âmbito nacional é “No trânsito, o sentido é a vida”.

 

 

 

O objetivo é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

 

 

 

A iniciativa foi criada em 2014, pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), em apoio à “Década de Ações pela Segurança no Trânsito 2011-2020”, criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas. O período foi definido com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) que contabilizou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas. São três mil vidas perdidas por dia nas estradas e ruas ou a nona maior causa de mortes no mundo. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

 

 

 

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza.

 

 

 

O símbolo do movimento é um laço, na cor amarela. O amarelo simboliza atenção e também a sinalização e advertência no trânsito.