fbpx

Material escolar chega às escolas municipais

Os kits de material escolar, com cadernos, lápis, borracha e outros itens necessários para utilização em sala de aula, já chegaram nas escolas da rede municipal de Hortolândia. A Prefeitura inicia imediatamente a entrega destes materiais aos estudantes, ação que estará concluída em duas semanas. Os kits de uniformes escolares, com conjuntos de verão e inverno, também já estão prontos e começam a ser entregues na próxima semana.

A entrega do material escolar representa o compromisso assumido em 2005, no primeiro governo do prefeito Angelo Perugini, de garantir produtos de qualidade para atender os alunos ao longo de todo o ano. A ação faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), que prevê investimentos de cerca de R$ 400 milhões em ações e obras que garantirão desenvolvimento urbano em Hortolândia, com planejamento e sustentabilidade.


“Asseguramos aos alunos o direito de frequentar as aulas com todos os materiais necessários para o desenvolvimento das atividades. São produtos de qualidade, entregues em uma quantidade que atende a necessidade de todo o ano letivo. Além disso, esta ação da Prefeitura garante economia às famílias, que não precisam gastar com material escolar”, destaca a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Alessandra Amora Barchini.

Segundo informações da Secretaria de Educação, são mais de dez conjuntos diferentes de material escolar, de acordo com o ano em que o aluno está matriculado. Os materiais atendem, inclusive, alunos da EJA (Educação de Jovens e Adultos). Além dos materiais que serão entregues aos alunos, a Prefeitura de Hortolândia destinará às escolas materiais de uso coletivo, como folhas de sulfite, papéis tipo canson, cartolina e crepon, por exemplo, além de durex e demais materiais usados como apoio às atividades pedagógicas.

Educação tem atenção especial no governo Perugini

A Administração Municipal investe em ações que garantam educação de qualidade para crianças, jovens e adultos. Além disso, o Programa de Educação Integral foi ampliado de 15 para 21 escolas; até 2020, as 28 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) do município contarão com atividades no contraturno das aulas.

A Prefeitura também articula junto ao Governo do Estado a implantação de uma Fatec (Faculdade de Tecnologia de São Paulo) na cidade, e garante por meio do Cursinho Popular, a preparação de jovens e adultos para vestibulares e para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Neste ano, as vagas no cursinho foram ampliadas de 60 para 120. O município ainda investe em merenda, garantindo alimentação de qualidade aos alunos, com arroz, feijão, carne, legumes, frutas e suco, todos os dias.