fbpx

Museu da Imagem e do Som recebe exposição da fotógrafa Juliana Engler

Na exposição “Recorpo Reluz”, as imagens de corpos em movimento alimentam e realimentam a poética da artista visual e fotógrafa Juliana Engler. A mostra fica em cartaz no Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas de 7 de dezembro a 31 de janeiro. O vernissage acontece no próximo dia 6, às 19h. O projeto foi contemplado pelo Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (FICC).

As imagens de expressões corporais são capturadas tanto em momentos extraídos de manifestações populares como candomblé, jongo, congada e festa junina quanto em gestos da dança contemporânea. Elas são impressas em adesivos transparentes colados sobre vidros, que são montados em estruturas de madeira de forma e tamanho variados, instalados em cantos, em mesas, no chão. O suporte desloca o olhar e duplica a imagem.


“Esse jogo entre a imagem, o suporte-objeto e uma nova fonte de luz recria os movimentos e os corpos. E dá ao espectador um papel ativo e participativo em seu contato com a obra, proporcionando um encantamento pela sombra das imagens e pelo movimento dos corpos na reincidência da luz. Permite que cada um de nós tenha a possibilidade de ver e fazer reaparecer uma coisa diferente”, define a artista.

Serviço

Exposição “Recorpo Reluz”, de Juliana Engler

Onde: Museu da Imagem e do Som (Rua Regente Feijó, 859. Centro. Campinas). Telefone: (19) 3733.8800.

Quando: 7 de dezembro/2018 a 31 de janeiro/2019. De terça a sexta, das 10h às 12 e das 14h às 20h. Sábados, das 10h às 12h e das 14h às 16h.

Entrada gratuita.

Vernissage: 6 de dezembro, 19h.