fbpx

Na “Semana de Intensificação de Combate à Dengue”, 1.908 imóveis são visitados

Visando a prevenção às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, a Vigilância em Saúde de Sumaré visitou 1.908 imóveis da cidade, durante a “Semana Municipal de Intensificação do Combate à Dengue”, promovida de 11 a 16 de fevereiro. Além de vistoriar os quintais, as equipes também aplicaram larvicidas nos locais que apresentaram necessidades, trabalharam com a conscientização da população e distribuíram panfletos com orientações para eliminar os criadouros do mosquito.

Ao longo da semana de intensificação, os agentes de endemias e equipes da dengue percorreram os bairros São Judas Tadeu I e II, na região da Área Cura. A região foi escolhida por possuir os maiores índices de larvas de Aedes Aegypti e de transmissão da doença.


Em 1169 residências, os agentes realizaram visitas com verificação, orientação, aplicação de larvicida e entrega de panfletos explicativos. Já a nebulização foi realizada em 585  casas. Além disso, ações educativas foram realizadas na Escola Municipal Anália Oliveira Nascimento e em comércios da região.

 “O combate ao Aedes aegypti é um trabalho permanente, que acontece em todo o município, o ano todo, mas que precisa ser intensificado agora com a chegada das chuvas e do calor. O sucesso desse trabalho, no entanto, conta, e muito, com a colaboração de toda a população. É muito importante que os moradores não descuidem e mantenham atenção constante em seus quintais, eliminando materiais que possam acumular água e servir de criadouro para o mosquito. Também reforçamos a importância da destinação correta de resíduos, evitando o descarte irregular de lixo e entulhos em terrenos baldios, áreas verdes, ruas e calçadas. Somente juntos poderemos vencer essa batalha: cuidando do nosso próprio quintal e também da nossa cidade”, ressaltou o prefeito Luiz Dalben.

Ano passado 2018, cerca de 83 mil imóveis já foram trabalhados em todas as regiões de Sumaré pela Vigilância em Saúde. Além disso, a Secretaria de Serviços Públicos também já recolheu mais de 81 mil metros cúbicos de resíduos descartados irregularmente em toda a cidade desde janeiro de 2017. A SMMUR (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana) também trabalha com a fiscalização e recolha de veículos abandonados no município, que podem se tornar criadouros do mosquito.

Em 2019, Sumaré registra 7 casos de dengue. Em 2018, foram 33 casos Em 2017, foram 58 casos confirmados e, em 2016, 456 – ou seja, uma redução drástica de 87%.