fbpx

Obras do BRT interditam trecho da Saldanha Marinho a partir desta terça

 

Bloqueio será entre as vias Dr. Mascarenhas e Marquês de Três Rios. Emdec

 

 

As obras de implantação dos Corredores BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido) Campo Grande avançam para mais uma etapa da região central a partir desta terça-feira, 1º de outubro. A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) interdita um trecho da Rua Saldanha Marinho para execução do pavimento de concreto do Corredor BRT.


 

 

A interdição será entre as vias Dr. Mascarenhas e Marquês de Três Rios. Para garantir o tráfego de veículos na região, a Emdec programou desvios. No sentido Centro – bairro, o desvio deverá ser feito pelas vias Dr. Mascarenhas, Andrade Neves e Dr. Delfino Cintra. Já no sentido bairro – Centro, os motoristas deverão desviar pelas vias Onze de Agosto, Dr. Mascarenhas, Andrade Neves e Dr. Delfino Cintra.

 

 

“Nesta nova etapa de obras, serão executadas as faixas exclusivas do Corredor BRT, que farão a ligação entre a região central e o Distrito do Campo Grande, passando pelo futuro Terminal BRT Mercado e pelo Viaduto Estaiado”, detalha o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro.

 

 

A evolução das obras na região será gradativa. A previsão inicial é que os trabalhos avancem para trecho da Rua Marquês de Três Rios a partir do próximo dia 8 de outubro.     

 

     

As obras de implantação dos Corredores BRT chegaram à região central em agosto, com a interdição de um trecho de cerca de 350 metros da Avenida João Penido Burnier, entre a Rua Saldanha Marinho e o acesso à Avenida Senador Saraiva. O local recebe a execução do pavimento de concreto do corredor e das estações do novo Terminal BRT Mercado.

 

 

BRT Campo Grande

 

 

As duas frentes de obras na região central integram o Lote 1, Trecho 1 da implantação dos Corredores BRT. O trecho 1 compreende a ligação entre a região central e a Vila Aurocan, com extensão de 4,3 km, além de todo Corredor Perimetral, com 4,1 km. O responsável pelo Lote 1 é o Consórcio Corredor BRT Campinas, formado pela Arvek, D. P. Barros, Trail, Enpavi e Pentágono. O valor total do lote é de R$ 88,9 milhões.

 

 

Os três corredores BRT do município – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral – têm custo total de R$ 451,5 milhões. São 36,6 km de corredores, com previsão de conclusão total em meados de 2020.

 

 

A população pode esclarecer dúvidas sobre a implantação dos Corredores BRT pelo telefone 118, o “Fale Conosco Emdec”.