Conecte-se conosco

Nossa Cidade

OS autoriza ciclovia entre os corredores Campo Grande e Ouro Verde

Publicado

em

OS autoriza ciclovia entre os corredores Campo Grande e Ouro Verde

A Administração municipal emitiu Ordem de Serviço (OS) para a construção da Ciclovia Opasa. A nova ciclovia terá aproximadamente 3,7 km de extensão. Ela será implantada em uma faixa de dutos de óleo denominada Opasa. A faixa foi cedida pela empresa Transpetro. A construção, por meio de parceria, será efetuada pela empresa Tegra. Os investimentos são da ordem de R$ 1.440.000,00.

Esse trecho da ciclovia será executado a partir do cruzamento entre as vias Cormorão e Canário, no Bairro Vila Padre Manoel de Nóbrega, próximo ao Campus II da PUC Campinas. Passa pela Avenida John Boyd Dunlop; seguindo até o cruzamento com a Rua Madre Eduarda Shafers, No Jardim Santa Lúcia, próximo à Avenida Carlos Lacerda.


A nova ciclovia liga a região do Corredor Campo Grande à região do Corredor Ouro Verde. As pistas serão em concreto armado, com largura de três metros. A ciclovia será equipada com acessibilidade nos cruzamentos com as calçadas.

“É mais uma importante ciclovia que vamos construir em nosso município. Ela ligará os corredores Campo Grande e Ouro Verde, que estão recebendo as obras de implantação do BRT (Bus Rapid Transit, Ônibus de Trânsito Rápido). Será mais uma opção de deslocamento sustentável e ativo para os moradores da região, com a complementação do uso de um transporte coletivo requalificado e de qualidade”, enfatiza o secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), Carlos José Barreiro.

A ciclovia não irá interferir na rede de oleodutos. A tubulação de óleo mais próxima da superfície está enterrada a quase um metro de profundidade. Na fase de escavação, a profundidade máxima será de 15 centímetros. Durante toda a obra, a Emdec contará com o acompanhamento técnico da Transpetro.

A OS foi emitida nesta quarta-feira, 18 de março. As obras começam imediatamente; e a previsão é de que seja totalmente concluída até julho.

Faixa de oleoduto

A faixa é formada por dutos enterrados a uma profundidade segura; e é aberta à circulação de pessoas. É permitido andar a pé sobre a faixa, de bicicleta ou de carroça. Há trechos livres para carros, respeitando as leis de trânsito.

A Transpetro também autoriza e incentiva o plantio de hortas ao longo das faixas de dutos, como forma de preservação da área contra atitudes indevidas (como fogueiras, estacionamento de veículos pesados, descarte de entulhos e plantios não indicados).

A faixa de dutos é demarcada por marcos quilométricos. Os dutos geralmente estão localizados nas extremidades dos canteiros centrais. Neste caso, no cruzamento entre as avenidas John Boyd Dunlop e Brasília.

O documento que formaliza a execução da obra é o Termo de Ajuste. Ele autoriza a construção e operação da ciclovia na faixa de servidão. Uma das condições é a realização da manutenção superficial e fiscalização do trecho da faixa, como já é previsto em todas as ciclovias implantadas no município.

Futuramente, serão construídos mais três trechos de ciclovias na faixa de servidão.

Ciclovias no município

Campinas já acumula quase 46 km de rotas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas).

A atual Administração municipal já entregou: Ciclovia do Campo Grande (5,12 km); Ciclovia de Barão Geraldo (1,9 km); ciclovia na Avenida Washington Luiz (1,4 km); ciclovia na Avenida Baden Powell (2,3 km); ciclovia na Avenida Theodureto de Almeida Camargo (1,6 km); ciclovia na Avenida José de Souza Campos (Norte-Sul), com 1,3 km; ciclovia na Avenida Isaura Roque Quércia, continuação da Mackenzie (6,7 km); e três trechos de ciclovias no Distrito de Nova Aparecida (2 km).

O sistema cicloviário do município contempla mais de 180 km de ciclovias, nas diversas regiões; e será articulado com os principais eixos do transporte. O objetivo é de tornar a bicicleta um meio de transporte para pequenos deslocamentos, aliada ao transporte público coletivo.

A bicicleta é indicada para deslocamentos curtos, com raio em torno de 5 km. O conceito de “last mile”. Com velocidade média de 15 km/h, o tempo médio do percurso fica em 20 minutos.

Diferentemente das ciclofaixas, as ciclovias são espaços totalmente segregados do tráfego comum, sendo mais seguras para os deslocamentos.

Copyright ©2014-2018 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.

error: