Connect with us

Nossa Cidade

Prefeitura assina três contratos de repasse de verbas com a CEF

Publicado

em

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, assinou nesta sexta-feira, dia 6 dezembro, três contratos de repasse de verbas com a Caixa Econômica Federal (CEF), a partir de emendas parlamentares, do orçamento geral da União de 2019. A partir da assinatura do contrato de repasse, a prefeitura tem até novembro de 2020 para apresentar e aprovar os projetos com a CEF. Com a aprovação dos projetos, a prefeitura poderá licitar. Depois de definidas as empresas vencedoras, as verbas são liberadas para execução de obras e serviços.

 

 

 

 

O prefeito Jonas Donizette lembrou que este foi o último evento público de celebração de convênios de 2019 e reconheceu a ajuda da Caixa Econômica Federal para Campinas e o empenho da equipe de governo. “Os projetos são de pavimentação, de sinalização turística da Mata de Santa Genebra e também da reforma do Mercadão, que é um centro de compras popular. Os banheiros serão ampliados e melhorados e o estacionamento vai ser remodelado, dobrando a capacidade de vagas de 100 para 200”.


 

 

 

 

Sobre o projeto do Mercadão, o prefeito também contou que a alvenaria será recuperada e o Mercadão ganhará nova pintura geral. Segundo ele, as melhorias já levam em conta o aumento de fluxo no Mercado com a nova estação do BRT . “Esses contratos são três boas notícias de fim de ano para a população”, ressaltou.

 

 

 

 

O evento teve a participação do gerente de filial da Caixa Econômica Federal em Campinas, Celso Nucci. De acordo com ele, a parceria com o município de Campinas tem sido extensa e profícua. “Temos 51 contratos entre a Caixa, a Prefeitura e a Sanasa. São quase R$ 2 bilhões investidos no município. São obras importantes como o BRT e estações de tratamento. A Caixa está em sua missão de promover o desenvolvimento sustentável do País e sua infraestrutura”, afirmou.

 

 

 

Reforma no Mercadão 

 

 

O projeto técnico para revitalização do Mercado Municipal de Campinas, o Mercadão, será realizado em parceria entre Setec e Secretaria de Infraestrutura. Um pré-projeto já foi encaminhado para a CEF para a aprovação do contrato para repasse de verbas.

 

O valor total do investimento é de R$ 482.330,00, sendo R$ 477.500,00 de repasse da emenda do deputado federal Carlos Sampaio e R$ 4.830,00 de contrapartida do Município. Os recursos serão usados para o material e a mão de obra virá de parceria com a Secretaria de Serviços Públicos.

 

 

 

A verba é do programa MTUR, do Ministério do Turismo, considerando ser o mercado um centro de comercialização de produtos associado ao turismo.

 

 

 

Recapeamento na Avenida Carlos Grimaldi

 

 

 

O projeto para obras de recapeamento ficará sob a responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura. A verba é do programa Planejamento Urbano. O valor total do investimento é de R$ 964.559,60, sendo R$ 955 mil de repasse de emenda do deputado federal Gilberto Nascimento e de R$ 9.559,60 de contrapartida.

 

 

 

O recurso será destinado para o recapeamento da Avenida Carlos Grimaldi, uma via extensa, de grande volume de tráfego de veículos, inclusive ônibus. A Avenida Carlos Grimaldi corta vários bairros da cidade, como Jardim Bela Vista, Jardim Boa Esperança, Vila Madalena e Vila 31 De Março. Dá acesso à rodovia D. Pedro, na região próxima ao Shopping Galleria.

 

 

 

Mata terá sinalização 

 

 

 

Com relação ao projeto de sinalização da Mata de Santa Genebra, cujo teor consiste na aquisição e implantação das placas, será realizado em parceria entre a Fundação José Pedro de Oliveira e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo. A verba também é do programa MTUR, do Ministério do Turismo. O investimento total será de R$ 250.850,00, sendo R$ 248.300,00 de repasse de emenda do deputado federal Evandro Gussi e R$ 2.550,00 do município.

 

 

 

O recurso será destinado para revitalização do sistema de sinalização da Mata Santa Genebra para orientação de direcionamento ao público dentro do local. Essa necessidade vem sendo apontada nas pesquisas feitas com os visitantes quando questionados sobre os pontos a serem melhorados no local.

 

 

 

Os modelos, formatos e tamanhos das placas são variados, assim como os seus objetivos e importância.

 

 

 

Serão instaladas placas de sinalização de divisa e de orientação, com mensagens de conservação; placas direcionais indicando os trajetos pré-definidos, os pontos de acesso às trilhas, de distância percorrida em roteiros preestabelecidos; localização e distância da sede, do roteiro central e do roteiro completo; apresentação dos corredores ecológicos da fauna da unidade de conservação; alerta sobre a proibição de alimentar animais silvestres; sobre proibição de caçar, matar ou pegar animais silvestres; sobre proibição de lançamento de resíduos sólidos, entre outras.

 

 

 

Desta forma, além de orientar visitantes, a sinalização cumpre o importante papel de proteger o remanescente da mata, uma vez que o acesso de pessoas nas áreas restritas aumenta o impacto ambiental da visitação.

 

Copyright ©2014-2018 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.