fbpx

Prefeitura de Sumaré realiza mutirão contra a dengue neste sábado

A Prefeitura de Sumaré realiza, neste sábado, dia 16, mais um mutirão contra a dengue. Das 8h às 14h, agentes de Endemias e de Saúde estarão na região da Área Cura, realizando a visita casa a casa, com a verificação dos quintais, aplicação de larvicida (se necessário), orientação e entrega de panfletos aos moradores.

Também será realizada ação de nebulização no Jardim Bom Retiro e equipes da Secretaria Municipal de Serviços Públicos acompanharão a força-tarefa, retirando dos imóveis todos os materiais inservíveis que possam acumular água e servir de criadouro para o Aedes aegypti.


Além do mutirão na Área Cura – região onde foram registrados três dos sete casos de dengue confirmados este ano – a Secretaria de Saúde também montará uma tenda na feira livre da Avenida Rebouças, no Centro, orientando e conscientizando os moradores.

As ações fazem parte de uma força-tarefa que será realizada por municípios de toda a região, em adesão ao 4º Mutirão de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, promovido pela EPTV.

“O combate ao Aedes aegypti é um trabalho permanente na nossa cidade e já conseguimos reduzir os casos de dengue em 93% nos últimos dois anos. Mas não podemos descuidar, principalmente neste período de chuvas e calor. É muito importante que a população receba as nossas equipes e continue adotando todas as medidas necessárias para evitar a proliferação do mosquito. Também reforçamos a importância da destinação correta de resíduos, evitando o descarte irregular de lixo e entulhos em terrenos baldios, áreas verdes, ruas e calçadas. Somente juntos poderemos vencer essa batalha: cuidando do nosso próprio quintal e também da nossa cidade”, incentivou o prefeito Luiz Dalben.

Neste ano, Sumaré tem sete casos de dengue confirmados. Não há casos suspeitos de zika ou chykungunya. Em 2016, foram 456 casos de dengue registrados no município. Em 2017, 58 e em 2018, 33.

Índice de Breteau

Para direcionar as ações de combate ao Aedes aegypti, a Prefeitura de Sumaré realiza, quatro vezes ao ano, a Avaliação de Densidade Larvária (janeiro, abril, julho e outubro).

Em janeiro deste ano, foi registrado um índice de infestação de 2,4% nos imóveis de Sumaré – ou seja, o Município encontra-se em estado de atenção. Em janeiro de 2018, o índice era de 2,6%.

Os dados foram coletados pela Vigilância em Saúde em todas as regiões da cidade. Ao todo, foram vistoriados 4.026 imóveis e em 93 deles foram encontradas larvas do Aedes aegypti.

As regiões mais críticas são Picerno/João Paulo e Área Cura, que apresentaram índices de 3,1% e 2,8%, respectivamente.

“Embora não possua o maior índice de infestação, a região da Área Cura foi escolhida para receber o mutirão neste sábado devido à quantidade de casos já confirmados de dengue este ano. Dos sete casos registrados na nossa cidade, três são naquela região, ou seja, é um local onde os moradores, neste momento, estão mais suscetíveis. As ações de prevenção e conscientização na região do Picerno seguem normalmente durante a semana, assim como nas demais regiões de Sumaré”, esclareceu o secretário municipal de Saúde, Rubens Gatti.

ÍNDICE DE BRETEAU JANEIRO 2019 – POR REGIÕES

Picerno/João Paulo: 3,1

Centro: 2,6

Altos de Sumaré, Virgínio Basso, São Domingos, Paulistano e Villa Flora: 1,6

Nova Veneza e Dall’Orto: 2,0

Maria Antonia: 1,9

Matão: 1,8

Área Cura: 2,8

Total Sumaré: 2,4

Menor que 1,0: satisfatório

De 1,1 a 3,8: estado de atenção

Acima de 3,9: alto risco de epidemia

DICAS PARA COMBATER O AEDES AEGYPTI

– Mantenha a caixa d’água sempre fechada e com tampa adequada;

– Remova folhas, galhos e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas;

– Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje;

– Lave semanalmente por dentro, com escova e sabão, os tanques e recipientes utilizados para armazenar água;

– Encha de areia até a borda os pratinhos dos vasos de plantas;

– Se você tiver vasos de plantas aquáticas, troque a água e lave o vaso, principalmente por dentro (com escova, água e sabão) pelo menos uma vez por semana;

– Guarde garrafas sempre de cabeça para baixo;

– Descarte corretamente seu lixo, principalmente pneus inservíveis (as Administrações Regionais estão preparadas para recebê-los);

– Não jogue lixo em terrenos baldios e, em casa, mantenha as lixeiras bem fechadas.