Connect with us

Nossa Cidade

Projeto capacita jovem para atuar como mobilizador pelos direitos sexuais

A Coordenadoria de Políticas para Juventude da Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania será parceira do projeto “Jovens Mobilizadores/as pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos”, promovido pela ONG Reprolatina com a Fundação Feac. Na última quinta-feira, dia 10, a Coordenadoria participou do lançamento do projeto, que terá como objetivo geral capacitar 72 jovens de três escolas estaduais de Campinas para atuarem como jovens mobilizadores em ações de informação, educação e mobilização em temas de saúde sexual e reprodutiva.

Conduzida pela presidente da Reprolatina – Soluções Inovadoras em Saúde Sexual e Reprodutiva, Margarita Diaz, e pelo coordenador local, Rodrigo Correia, a reunião teve como finalidade a assinatura da parceria entre as entidades e instituições parceiras. O coordenador de Políticas para a Juventude, Felipe Gonçalves, participou da reunião, assim como representantes da Feac, de diretorias de ensino, escolas estaduais, entidades e unidades de saúde.


Segundo Gonçalves, a parceria com a Coordenadoria se dará “por meio do desenvolvimento de algumas etapas, contribuindo para as discussões das políticas e do Estatuto da Juventude e elaboração do guia de bolso com orientações acerca de direitos e serviços na área da educação sexual e saúde. Além do apoio institucional, haverá ainda a participação dos bolsistas do programa Juventude Conectada, que irão aos encontros de formação”.

Iniciado em junho deste ano, a previsão é que o projeto siga até fevereiro de 2018, com estabelecimento das parcerias em cada região, com redes e movimentos juvenis, capacitação dos jovens mobilizadores e elaboração de um caderno de atividades para auxiliar no trabalho dos mobilizadores. O escopo do projeto inclui encontros mensais para acompanhar os participantes.

A iniciativa será realizada nas regiões Norte, Sudoeste e Leste de Campinas segundo a divisão da Política de Assistência Social do município. O intuito é contribuir na diminuição de vulnerabilidades dos jovens, com atenção especial para assuntos como gravidez não planejada, DST/HIV-Aids, violência e bullying, na faixa etária entre 15 e 29 anos. Será definida uma escola estadual, uma Organização da Sociedade Civil (OSC), parceira da Feac, e uma unidade de saúde para serem parceiras em cada região e promoverem a defesa dos direitos sexuais e reprodutivos e das políticas públicas de juventudes na área de saúde e da educação integral em sexualidade.

Mais informações podem ser obtidas pelo site da Reprolatina (http://www.reprolatina.org.br) ou pelo telefone (19) 3289-1735.

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2020 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.