fbpx

Projeto “Olha a Gente Aqui” capacita estudantes em multimídia

Uma parceria entre a Coordenadoria da Juventude da Prefeitura de Campinas e o Instituto Asas Comunicação Educativa, com o apoio da Fundação Cargill, trouxe para o município o Projeto Olha a Gente Aqui, que desenvolve oficinas de multimídia para alunos de escolas públicas.

 

 

No primeiro semestre deste ano foram capacitados 81 estudantes do ensino médio das Escolas Estaduais Vitor Meireles, no São Bernardo, e Benedicta de Salles Pimentel Wutke, no Jardim Nova América. As aulas foram ministradas nas próprias escolas, nos meses de abril e maio.


 

 

Nesta edição do projeto, o tema abordado foi Alimentação Sustentável. O objetivo, além da formação nas linguagens multimídia – em especial a fotografia, o vídeo e as mídias digitais – foi chamar a atenção para o desperdício de alimentos. Segundo os organizadores, o problema atinge bilhões de pessoas no mundo todo e faz com que 33% de todos os alimentos produzidos no mundo acabem no lixo.

 

 

Durante as 15 horas de duração das oficinas, os jovens experimentaram, por meio da linguagem do vídeo e da fotografia, a possibilidade de revisitar o ambiente escolar. Puderam dar visibilidade para diversas questões que envolvem o desperdício de alimentos, em busca de uma alimentação mais sustentável, envolvendo indiretamente suas famílias e os atores escolares, como gestores, professores e merendeiras.

 

 

No total, foram oito encontros em cada escola, durante os quais a equipe de educadores do Instituto Asas promoveu debates, rodas de conversa e atividades teóricas e práticas sobre temáticas relacionadas à alimentação sustentável. Dessa forma, os jovens refletiram criticamente sobre as diversas situações do dia a dia que contribuem para o desperdício de alimentos.

 

 

Com o auxílio de duas nutricionistas e dos educadores do projeto, os estudantes conheceram e realizaram receitas com algumas PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais), reproduziram os truques dos estúdios fotográficos na manipulação de imagens de alimentos, aprenderam sobre horticultura urbana. Também gravaram entrevistas com professores, alunos e merendeiras, e produziram memes e cartazes para ajudar na conscientização dos colegas.

 

 

No encerramento das atividades, os participantes puderam ver a exposição fotográfica e assistir aos vídeos produzidos pelos próprios alunos, durante as oficinas, além de participar da sessão de cine-debate sobre o desperdício de alimentos.

 

 

O coordenador da Coordenadoria da Juventude, Felipe Gonçalves, explicou que o órgão ficou responsável pela articulação com as duas escolas do município que foram atendidas neste período. “A previsão é beneficiar, ao longo do ano, cerca de mil jovens estudantes, com oficinas e sessões de cine-debate, em seis escolas da região de Campinas”, contou.

 

 

Instituto Asas

 

 

O Instituto Asas Comunicação Educativa é uma organização social de interesse público (Oscip), sem fins lucrativos, com sede na capital paulista. Desde 2009 desenvolve cursos e oficinas relacionados à educação midiática e à experimentação das ferramentas de tecnologia da informação, da fotografia, do jornalismo, do vídeo e de linguagens afins, como forma de incentivar a democratização da informação e a apropriação consciente da comunicação pelos jovens.

 

 

Fundação Cargill

 

 

Há mais de 40 anos, a Fundação Cargill atua de forma responsável em prol da mobilização e da transformação social do país, por meio da disseminação do conhecimento e das práticas para uma alimentação saudável, segura, sustentável e acessível, que vá do campo até a mesa do consumidor. Com essa premissa, a Fundação apoia e desenvolve projetos sociais focados em alimentação e nutrição, nas comunidades onde a Cargill está inserida.