fbpx

Saúde divulga balanço do primeiro mês de vacinação contra a gripe

A Secretaria Municipal de Saúde de Campinas divulga balanço do primeiro mês da Campanha de Vacinação contra a Gripe, que teve início no dia 10 de abril. Até esta quinta-feira, dia 9 de maio, foram aplicadas 152.756 doses de vacina, o que representa uma cobertura vacinal de 56% dos grupos prioritários. 

Por grupo, a cobertura vacinal atingiu 51% das crianças (37.333 doses); 41% dos trabalhadores de saúde (16.712 doses); 48% das gestantes (5.492 doses), 87% das puérperas (1.635 doses); 64% dos idosos (86.763 pessoas) e 51% dos professores (4.821 doses). Também foram aplicadas 37.921 doses de vacinas em portadores de doenças crônicas.


A vacinação contra a gripe continua até 31 de maio nos 66 centros de saúde de Campinas. Devem se vacinar pessoas a partir de 60 anos, crianças entre seis meses e menores de seis anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após parto), pessoas privadas de liberdade e os funcionários do sistema prisional. A meta da vacinação é atingir 90% de 272.758 pessoas classificadas como público-alvo no município.

Para consultar os endereços de todos os centros de saúde e postos de vacinação, basta acessar a página http://www.campinas.sp.gov.br e clicar no banner da campanha. 

Em 2018, a cobertura da campanha de vacinação contra a gripe atingiu 86,26% do público-alvo, com 222.530 doses aplicadas.

 

Influenza

A gripe, ou influenza, é uma infecção causada por vírus que afeta o sistema respiratório, mais precisamente o nariz, garganta e brônquios. O contágio ocorre de forma direta através das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar ou de forma indireta, por meio das mãos que, após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. A doença pode se apresentar desde uma forma leve e de curta duração, até formas clinicamente graves e complicadas. A gripe é responsável por elevada taxa de adoecimento e morte em grupos de maior vulnerabilidade, principalmente no inverno.

Por isso, é muito importante a adoção de medidas que previnem a transmissão:

– fazer frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento;

– utilizar lenço descartável para higiene nasal;

– cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

– evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

– higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

– não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

– manter os ambientes bem ventilados;

– evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza;

– se estiver com sintomas de gripe, na medida do possível, evite manter suas atividades cotidianas;

– evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

– adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

– orientar o afastamento temporário (trabalho, escola, entre outros) até 24 horas após cessar a febre.