fbpx

Semeia 2019: destaques na área socioambiental recebem homenagem

Para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente e abrir oficialmente a programação da Semeia (Semana do Meio Ambiente) 2019, a Prefeitura de Campinas homenageou na manhã desta quarta-feira, 5 de junho, sete personalidades de destaque na área socioambiental com a entrega do Certificado “Professor Paulo Nogueira Neto”. Após o evento na Sala Azul, os grupos Folia de Santos Reis Ases do Brasil e Grupo São José Operário se apresentaram no saguão do Paço Municipal, também dentro da programação de abertura.

 

Durante a cerimônia de premiação, o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SVDS), Rogério Menezes, falou da importância da data para estimular a reflexão sobre a sustentabilidade e da necessidade de união dos atores em torno da preservação do meio ambiente. 


 

“Vivemos hoje uma situação muito preocupante quanto à questão ambiental e ressalto a necessidade de união de todas as frentes de trabalho neste momento difícil. Aproveito para parabenizar os homenageados de hoje pela efetividade e persistência no trabalho” disse Menezes.

 

O vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, enfatizou a  “paixão” com que os servidores da SVDS realizam seus trabalhos. “Essas pessoas se rendem às atividades e vão fundo. É uma grande equipe fazendo coisas que realmente importam ao meio ambiente”.

 

Certificado “Professor Paulo Nogueira Neto”

 

Criado em Campinas em 2012, o Diploma de Mérito Socioambiental tem por objetivo agraciar os cidadãos brasileiros ou estrangeiros dignos de homenagem por meritórios serviços prestados às questões socioambientais. O documento recebeu o nome de “Certificado Professor Paulo Nogueira Neto” para homenagear um dos pioneiros da preservação ambiental no Brasil. Nogueira Neto morreu em 25 de fevereiro de 2019, aos 96 anos.

 

Homenageados

 

– Dioneti Santin – engenheira agrônoma pela Esalq, mestre e doutora em biologia pela Unicamp e pesquisadora do Nepan (Núcleo de Estudos em Pesquisas Ambientais).Conduziu o trabalho de mapeamento das áreas verdes de Campinas fornecendo subsídios para o Plano Municipal do Verde e o Plano de Manejo da APA.

– José Roberto Carvalho Albejante – ingressou no Ministério Público do Estado de São Paulo em março de 1987. Trabalha na Comarca de Campinas desde dezembro de 1990. De 1993 a 2012 atuou na área de interesses difusos e coletivos, com destaque nas áreas de defesa da cidadania, consumidor, habitação e urbanismo e meio ambiente natural, cultural e do trabalho.

– Edilson Vitorelli Diniz Lima – contribuiu de forma propositiva para a melhor formação de políticas públicas e gestão das Unidades de Conservação em Campinas, especialmente a Mata de Santa Genebra e APA Campinas.

– Maria Ananias Ferreira de Sousas – a mineira “Donana” chegou a Campinas em 1974, e foi morar no bairro Carlos Gomes com marido e 4 filhos. Montou a Associação Amigos de Bairro e lutou para levar ao local as redes de água, energia elétrica, escola estadual e melhorias no transporte urbano. Durante a elaboração do Plano de Manejo da APA, foi uma das lideranças mais atuantes. Morreu em 16 de março de 2019, em um acidente de carro. Foi conselheira do Congeapa.

– Roseli Buzanelli Torres – mestre em biologia vegetal e doutora em ciências pela Unicamp, faz parte da equipe técnica do Instituto Agronômico de Campinas, na área de botânica. Elaborou o Atlas Socioambiental da Bacia do Anhumas, em parceria com a Prefeitura de Campinas, com o objetivo de traçar diretrizes e metas para a recuperação do trecho urbanizado do Rio Anhumas.

– Luiz Roberto Moretti – engenheiro civil com mestrado em agronomia, na área de irrigação e drenagem, e doutorado na área de hidráulica. Exerceu vários cargos no Comitê e Agência de Bacias PCJ.

– Francisco Carlos Castro Lahóz – dedica-se ao Consórcio PCJ desde 1991; coordenador de projeto de difusão tecnológica em gestão dos recursos hídricos com abrangência a 11 estados brasileiros e de programas similares regionais; vários livros e trabalhos técnicos publicados; professor universitário e especialista em gestão dos recursos hídricos.

 

Semeia 2019

 

Com 172 atividades programadas, a Semana do Meio Ambiente – Semeia 2019 – será realizada em Campinas até o próximo domingo, dia 9. Com o objetivo de atingir o maior número possível de participantes, as atividades são desenvolvidas de forma descentralizada, em vários pontos da cidade. 

 

A programação completa pode ser conferida na plataforma http://ambientecampinas.wixsite.com/semeia2019 .

 

Com o tema “Educar, preservar e proteger: acima de tudo, a vida!”, a SVDS, coordenadora do programa, quer chamar a atenção para a importância da educação da sociedade para a preservação e proteção de todas as formas de vida no planeta.

 

“Nós achamos que a questão mais estratégica é a ampliação da consciência da sociedade sobre sustentabilidade, meio ambiente, em especial, ao valor intrínseco a todas as formas de vida nesse momento em que a gente tem um ritmo acelerado da perda da biodiversidade, com a extinção de espécies. Queremos chamar atenção da sociedade sobre a importância da vida e que não há vida sem o meio ambiente preservado, recuperado”, explica o secretário da SVDS, Rogério Menezes.

 

A Semeia 2019 envolve o trabalho de uma equipe multidisciplinar da Prefeitura de Campinas, coordenada pelo Gabinete do Secretário da SVDS. Conta também com a parceria dos seguintes órgãos e instituições: Mackenzie Campinas, PUC Campinas, Unicamp, Sanasa, Senac, Arie Mata de Santa Genebra, Praça do Coco, Poyato Recicla, Embrapa Territorial, Lar dos Velhinhos de Campinas,Urban Sketchers, Eco’s Bikers, Associação Amigos dos Animais de Campinas e Sociedade Brasileira de Espeleologia.