Connect with us

Nossa Cidade

Solenidade marca os 42 anos de vida do Hospital PUC-Campinas

Publicado

em

As comemorações dos 42 anos do Hospital PUC-Campinas tiveram início na manhã desta sexta-feira, dia 10 de setembro, no Campus 2 da Pontifícia Universidade Católica. O prefeito de Campinas, Dário Saadi, participou da solenidade de abertura. O objetivo das comemorações, neste ano, é homenagear os profissionais da saúde em razão da pandemia.

O Arcebispo Metropolitano de Campinas, Grão-Chanceler da Pontifícia Universidade Católica de Campinas e presidente da Sociedade Campineira de Educação e Instrução, Dom João Inácio Müller, fez agradecimentos a toda a equipe do hospital pelo empenho durante a pandemia de Covid-19. “Nosso reconhecimento ao trabalho de todas as equipes. Sempre estive unido na prece e continuarei. Tivemos que nos reinventar, tivemos coragem, visando o futuro.”


O prefeito Dário Saadi ressaltou que o Hospital da PUC-Campinas é o maior e mais importante parceiro da Prefeitura de Campinas, ressaltando que isso ficou ainda mais evidente durante a pandemia de Covid-19, momento complexo para todas as instâncias de gestão.

Egresso da PUC-Campinas, Saadi disse que a formação que teve na graduação em medicina foi extremamente importante em sua vida. “Tenho certeza que me tornei uma pessoa com uma visão mais humanística, isso norteou minha vida e norteia até hoje. Venho hoje como ex-aluno e como prefeito demonstrar minha gratidão pela importância do hospital para a saúde pública em Campinas.

Segundo o superintendente do Hospital PUC-Campinas, Antônio Celso de Moraes, geralmente, a instituição realiza comemorações a cada cinco anos, mas em 2021 foi aberta uma exceção por conta de todo o contexto atual. “Estamos passando por uma pandemia que trouxe uma mudança total na maneira de atuar no hospital. Com esforço, trabalho, oração e incentivo conseguimos mudar e trabalhar.”

O reitor da Universidade, Germano Rigacci Júnior, ressaltou que o hospital tem um modo muito especial e diferenciado de lidar com o sofrimento humano. “Isso leva a marca do hospital para uma população que encontra um lugar que, mais do que diminuir o sofrimento, traz esperança. O Hospital sempre procurou trabalhar em coordenação aos projetos municipais e desde sua origem é um hospital de ensino.”

A programação incluiu ainda apresentação sobre a comissão de ética religiosa e bioética, com o professor Wilson Maximiano, e palestra do filósofo e escritor Mário Sérgio Cortella.

O Hospital da PUC-Campinas iniciou os atendimentos hospitalares em 1978. No ano seguinte aconteceu a primeira cirurgia. Atualmente conta com 354 leitos, sendo 225 destinados ao SUS. É referência regional e nacional em diversas áreas.

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2020 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.