fbpx

Sumaré sedia formação da nova Base Nacional Comum Curricular

 

Sumaré, 14 de junho de 2018

 

Sumaré sediou hoje, dia 14, a formação regional da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), para apresentar as modificações na educação básica dos estudantes. Participaram da capacitação os diretores e supervisores da rede municipal, formadores do CEFEMS (Centro de Formação dos Educadores Municipais de Sumaré), convidados das escolas estaduais, particulares e conveniadas com o Proeb (Programa de Educação Básica) da cidade, além de representantes de Campinas, Americana, Nova Odessa, Hortolândia, Santa Bárbara, Monte Mor e Jaguariúna.


O encontro foi promovido pela Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas) e Editora do Brasil, e apresentou as novas diretrizes estabelecidas na BNCC, em dezembro de 2017, que cerceiarão o conteúdo pedagógico do ensino infantil ao ensino médio nas escolas públicas e particulares do país, além de orientar as cidades sobre as adequações nas propostas curriculares. A previsão é que as normas sejam implantadas em toda a rede de ensino no próximo ano.

“Os participantes da formação agirão como multiplicadores em seus municípios, suas secretarias. Foi um encontro que proporcionou grande conhecimento, norteando a adequação que devemos realizar nas habilidades e competências que ensinamos aos nossos alunos, bem como na capacitação dos nossos profissionais e sistemas de avaliação. O documento é um suporte para a formação da educação e integra nossas ações de aprimoramento educacional, ofertando aos estudantes de Sumaré uma educação com cada vez mais qualidade”, explicou a secretária de Educação, Mirela Cia Medeiros.

“Essa formação teve como objetivo o suporte e esclarecimento para os municípios criarem seus currículos, de acordo com a nova BNCC. Nossa secretaria de Educação trabalha para adequar o plano proposto aos nossos alunos às diretrizes estabelecidas no documento, visando um ensino forte, eficaz e de qualidade. Além disso, a Base permite um ensino igualitário e sem distinções a todos os alunos, seja de escola pública ou paticular, construindo uma sociedade justa e inclusiva”, comentou o prefeito Luiz Dalben.

BNCC *

A Base Nacional Comum Curricular tem origem a partir do Plano Nacional de Educação, elaborado em 2014. Desde então, o documento foi lapidado em três versões, sendo a versão inicial formulada com participação de 12 milhões de pessoas. Já a segunda versão teve a contribuição de 9 mil professores e especialistas em educação, sendo debatida nos 27 estados da Federação.

Além de fornecer as diretrizes para a metodologia de ensino nas escolas, a BNCC também orienta políticas para a formação de professores, produção de material didático e sistema de avaliação. O documento é referência obrigatória para os currículos de educação infantil, ensino fundamental e médio das escolas públicas e particulares no Brasil.

*Com informações do site da BNCC