fbpx

Vice-prefeito prestigia comemoração de 45 anos das relações Brasil-China

O vice-prefeito de Campinas, Henrique Magalhães Teixeira, participou na noite do último sábado, dia 28 de setembro, da comemoração do 70º aniversário de fundação da República Popular da China e do 45º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas Brasil-China. A primeira-dama de Campinas, Sandra Ciocci, também prestigiou a celebração, que foi marcada pela apresentação de espetáculo da Ópera de Pequim pela Cia de Qingdao. O evento foi no WTC Events Center, em São Paulo.

 

 

“As relações China-Brasil se intensificam na medida que cresce a importância desse país asiático na economia global. São 45 anos de relacionamento do Brasil com a China em cooperação em diversas áreas que se fortaleceram nos últimos anos. Os chineses são nosso principal parceiro comercial e as relações se fortalecem por meio de ligações intercidades, que possibilitam intensificar a amizade e a cooperação entre cidades-irmãs, apontando para um futuro promissor de desenvolvimento compartilhado”, disse o vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira.


 

 

Campinas é cidade-irmã da chinesa de Fuzhou, desde 1996 e, em 2016, a cidade de Dongguan também oficializou a irmandade entre as cidades. Tanto o prefeito de Jonas Donizette quanto o vice-prefeito já estiveram na China em viagens oficiais recentes.

 

 

A cidade possui afinidade com a China e vem tendo uma ótima relação com várias regiões do país asiático em novos negócios e parcerias. No final de 2016, o prefeito Jonas Donizette esteve em Dongguan para inaugurar o primeiro escritório internacional de Campinas.

 

 

Arte épica

 

 

A cônsul Chen Peijie, do consulado da China em São Paulo, fez a abertura da cerimônia, seguida pela apresentação da Ópera de Pequim, pela Cia de Qingdao, com a peça “O Rei Macaco”. A obra é inspirada no livro “Jornada para o Oeste” de Wu Chengen, novela épica chinesa. O personagem é um dos principais. Possui extrema força e velocidade e tem capacidade de se transformar em diversos seres.

 

 

A Ópera de Pequim é um formato de teatro chinês tradicional que une performances musicais, de dança, acrobacias, entre outras manifestações artísticas. É considerado um dos maiores tesouros culturais da China, tombado como Patrimônio Imaterial da Humanidade, pela Unesco, em 2010.