Connect with us

Nossa Cidade

Campinas discute igualdade racial com Ministério dos Direitos Humanos

Publicado

em

A secretária municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Cidadania, Eliane Jocelaine Pereira, recebeu na tarde desta sexta-feira, dia 18, a visita do secretário especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério dos Direitos Humanos, Juvenal Araújo Júnior.

O objetivo da reunião foi discutir a inclusão de Campinas em projetos do governo federal para promoção da igualdade racial. A comitiva, que veio de Brasília, contou também com a participação de representantes do Ministério da Educação (MEC). Membros do governo do Estado de São Paulo e de órgãos locais de promoção da igualdade racial também participaram.


Relembrando sua própria experiência, o secretário destacou a importância de que as pessoas negras ocupem cada vez mais os espaços e que as crianças e os jovens tenham referências, modelos em que possam se espelhar. Nesse sentido, são relevantes o engajamento e as ações em prol da igualdade racial e a participação dos municípios como Campinas, segundo o secretário.

“É importante que Campinas esteja presente no Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) e no Juventude Viva – plano voltado para redução da vulnerabilidade de jovens negros. Nós nos colocamos à disposição para ajudar o município, para que possa fazer parte dessa estrutura e ter acesso aos mecanismos de políticas públicas de igualdade racial”,a reforçou Araújo Júnior.

A delegação esteve em Campinas também para conhecer o sistema de cotas aprovado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e acompanhado pela secretaria municipal. Araújo contou que sugeriu a participação da Ordem dos Advogados do Brasil, do Conselho de Desenvolvimento e de Participação da Comunidade Negra de Campinas (CDPCNC) e do Coordenadoria Setorial da Promoção Racial (Cpir) na comissão de monitoramento do sistema de cotas.

Parcerias

A reunião também trouxe uma novidade para Campinas e para outras cidades paulistas. A coordenadora estadual de Politicas para População Negra e Indígena, Elisa Lucas Rodrigues, informou que o governador Geraldo Alckmin assinou o Fundo de Direitos Humanos, que permitirá ampliar as parcerias com os municípios.

Essas parcerias são essenciais, enfatizou a secretária Municipal. Eliane pontuou que é necessário trabalhar em uma perspectiva preventiva, com campanhas, integração com outras áreas e inserção da cultura afro no contexto escolar. “A diminuição do preconceito deve ser feita por meio do diálogo com a população. As pessoas ainda precisam se sentir confortáveis para discutir o assunto e buscar seus direitos. O trabalho deve ser articulado com as demais secretarias, com os conselhos e com todas as instâncias de governo”. Eliane também convidou o secretário para participar da Conferência Municipal da Igualdade Racial, que já tem data marcada, em 1º de setembro.

Na conversa com a comitiva, também ressaltou que a Secretaria já realiza ações em parceria com universidades locais, como a Unicamp, a PUC-Campinas e a Faculdade Anhanguera. “É preciso haver uma união entre a educação e os direitos humanos. O diálogo com as instituições de ensino e sua adesão ao Pacto de Igualdade Racial são necessárias para se avançar no combate ao racismo”. Complementado a fala, a coordenadora Jacqueline Damázio Armando, do Centro de Referência em Direitos Humanos na Prevenção e Combate ao Racismo e Discriminação Religiosa, lembrou que Campinas foi a última cidade brasileira a abolir a escravatura, o que faz com que hajam desafios históricos no combate ao racismo no município.

Educação

Presente na reunião, a Diretora de Políticas Educacionais do Campo Indígena e Étnico-Racial do MEC, Rita Potiguara; destacou a necessidade de haver uma educação antirracista, inserindo o tema no currículo escolar. A coordenadora geral do mesmo órgão, Raquel Nascimento Dias, por sua vez, abordou a importância da realização de debates e diálogos com gestores e educadores, que estão à frente do processo.

A reunião teve ainda a participação do coordenador do Cpir, Sérgio Max Almeida Prado, e do presidente do CDPCNC, Tagino Alves dos Santos.

Continue Reading
Publicidade

Copyright ©2014-2020 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.