Connect with us

Nossa Cidade

Plano cicloviário: Obras de três novas ciclovias avançam na cidade

Publicado

em

Plano cicloviário: Obras de três novas ciclovias avançam na cidade

Ampliar a malha cicloviária do município e favorecer a mobilidade ativa. Dentro dessas diretrizes estabelecidas pela Administração Municipal, um total de 9,4 km de novas ciclovias está em execução.

As obras de três novas ciclovias ocorrem simultaneamente, em diferentes estágios: Opasa, na região do Campo Grande; Piçarrão, na Marginal do Ribeirão do Piçarrão; e Princesa D’Oeste, no Jardim Proença. As três frentes de trabalho são viabilizadas por meio de parceria ou contrapartidas de empreendimentos imobiliários, com definição dos trajetos pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).


As novas conexões vão permitir que a população possa acessar, por meio da bicicleta, corredores de ônibus e demais pontos de interesse, tais como escolas, centros de saúde e parques. As obras interligarão esses pontos ao sistema cicloviário do município, por meio da ligação com rotas cicloviárias previstas ou já existentes.

“Nosso intuito é que cada vez mais pessoas se tornem adeptas à mobilidade ativa. O Plano Cicloviário Municipal foi pensado para que as bicicletas, que são veículos não poluentes, sejam usadas de forma complementar ao transporte público”, destaca o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro.

Com 3,7 km de extensão, a ciclovia Opasa é construída em faixa de dutos de óleo cedida pela Transpetro e liga a região do Corredor Campo Grande (Vila Padre Manoel de Nóbrega) à região do Corredor Ouro Verde (Jardim Santa Lúcia). A construção é realizada pela empresa Tegra, com investimento de R$ 1,4 milhão.

Cerca de 80% das obras de construção da ciclovia Opasa foram executadas, incluindo a concretagem de parte do traçado. As pistas serão em concreto armado, com largura de três metros. A sinalização será custeada pela empresa Tegra e executada pela Emdec.

O trajeto tem início a partir do cruzamento entre as vias Cormorão e Canário, próximo ao Campus II da PUC Campinas. Passa pela Avenida John Boyd Dunlop, seguindo até o cruzamento com a Rua Madre Eduarda Shafers, próximo à Avenida Carlos Lacerda.

“A ciclovia Opasa está transformando a paisagem urbana na região do Campo Grande. A faixa de dutos onde está sendo executada a ciclovia, até então inativa para a população, agora será utilizada para o transporte e lazer, ligando dois distritos importantes do município (Campo Grande e Ouro Verde)”, observou o secretário de Transportes.

Piçarrão e Princesa

A ciclovia construída na Marginal do Ribeirão do Piçarrão terá cerca de 5 km de extensão e beneficiará a população dos bairros Vila Teixeira, Parque Itália, Parque Industrial e São Bernardo. As obras ocorrem sob responsabilidade da construtora MRV, com investimento de R$ 1,9 milhão.

Cerca de 40% dos trabalhos previstos no projeto foram executados. O primeiro trecho, de cerca de 1 km, está concluído e recebeu sinalização horizontal e vertical. No segundo trecho, uma parte do traçado recebeu concretagem e o restante recebe trabalhos de preparação do solo.

O trajeto é executado ao longo da Avenida João Batista Morato do Canto, passando pelas avenidas Prefeito Magalhães Teixeira, Celso Silveira Rezende, Plínio Ferreira Neves e Francisco de Angelis, entre a altura do Balão do Curtume e a Avenida Jorge Tibiriçá.

Já a ciclovia em construção sobre o canteiro central da Avenida Princesa D’Oeste, no Jardim Proença, terá 1,2 km de extensão. O traçado abrange o trecho entre a Rua Conde D’Eu e a Praça Agenor Oliveira Cartola.

Cerca de 50% dos trabalhos foram executados, incluindo preparação do leito e concretagem de uma parte do traçado. Com investimento da ordem de R$ 350 mil, a ciclovia é executada pela empresa GNO Empreendimentos e Construções.

O pavimento será de concreto, com largura de 2,5 metros. O espaço será equipado com iluminação de LED, além de bicicletários nas duas extremidades. A Secretaria Serviços Públicos ficará responsável pela execução do paisagismo e iluminação; e a Emdec executará toda a sinalização da ciclovia.

Sistema cicloviário

O sistema cicloviário contemplará mais de 180 km de ciclovias, nas diversas regiões do município e será articulado com os principais eixos do transporte. A atual Administração municipal já entregou as seguintes ciclovias: “José Simari Ferreira” – Jardim Aurélia (1,3 km); Campo Grande (5,12 km); Barão Geraldo (1,9 km); Avenida Washington Luiz (1,4 km); Avenida Baden Powell (2,3 km); Avenida Theodureto de Almeida Camargo (1,6 km); Avenida José de Souza Campos (Norte-Sul), com 1,3 km; Avenida Isaura Roque Quércia, continuação da Mackenzie (6,7 km); e três trechos de ciclovias no Distrito de Nova Aparecida (2 km). No total, Campinas já acumula mais de 46 km de rotas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e calçadas compartilhadas).

Outras sete ciclovias estão em fase de implantação ou processo licitatório. São elas: Campos Elíseos/Vila Aeroporto (2,9 km); Residencial Sirius (2,1 km); Swiss Park (4,15 km); Avenida Norte-Sul – trecho 3; (0,83 km); Avenida Dr. Jesuíno Marcondes Machado (6,9 km); Vila União (3,39 km); e Luiz Smânio / Amarais – trecho 1 (10 km).

Copyright ©2014-2018 NoticiasCampinas.com.br. Todos os direitos reservados.